Expresso Internacional

Papa defende desarmamento nuclear e combate às mudanças climáticas

O papa Francisco pediu, neste domingo (10), aos líderes mundiais que trabalhem a favor do desarmamento nuclear para proteger os direitos humanos, em particular os de pessoas mais desfavorecidas.

Foto: CityPress24/FramePhoto/Folhapress

O pontífice disse que havia uma necessidade de “trabalhar com determinação para construir um mundo sem armas nucleares”, falando da janela do apartamento papal com vista para a praça de São Pedro.

Com as crescentes tensões entre os Estados Unidos e a Coreia do Norte, o Papa alertou, repetidamente, contra os catastróficos efeitos humanitários e ambientais dos dispositivos nucleares e pediu que um terceiro país faça a mediação da disputa.

Na oração semanal do Angelus, ele acrescentou que homens e mulheres do mundo tinham “a liberdade, a inteligência e a capacidade de orientar a tecnologia, limitar seu poder, a serviço da paz e do verdadeiro progresso”.

Forte defensor do meio ambiente, o pontífice disse ainda ter esperança de que as pessoas vão perceber “a necessidade de adotar decisões verdadeiramente eficientes para combater as mudanças climáticas” enquanto também enfrentam a pobreza.

 

Texto: Folhapress

Notícias relacionadas