Expresso Ituiutaba Regional

Recadastramento para receber o BPC termina nesta sexta-feira

Idosos a partir dos 65 anos e pessoas deficientes, que já fazem parte e são beneficiários do BPC procurem qualquer CRAS para fazerem o recadastramento

Foto: Divulgação

O alerta é da Secretaria de Desenvolvimento Social, SEDS da Prefeitura de Ituiutaba, para que os idosos a partir dos 65 anos e pessoas deficientes, que já fazem parte e são beneficiários do BPC – Benefício de Prestação Continuada (antigo LOAS), procurem até esta sexta-feira, 15, qualquer Centro de Referência e Assistência Social, CRAS para fazerem o recadastramento.

Para o recadastramento ou inscrição no CadÚnico é preciso levar ao CRAS os seguintes documentos originais: CPF (obrigatório para todos os membros da família) ou Título de Eleitor do responsável pela Unidade Familiar e qualquer documento das outras pessoas da família: Certidão de Nascimento, Certidão de Casamento, RG, CPF, Título de Eleitor ou Carteira de Trabalho. O cadastro deve ser atualizado no máximo a cada dois anos ou quando houver alteração nas informações declaradas no último cadastramento.

De acordo com a SEDS, em havendo caso que a pessoa não pode se deslocar até o CRAS mais próximo, deverá mesmo assim, entrar em contato para agendar uma visita, que será providenciado o enviou de uma equipe, e fazer a verificação da situação. O Governo Federal disponibilizou o número de até 1.244 pessoas para inclusão no BPC em Ituiutaba, e a equipe da SEDS conseguiu mais de mil até o momento.

BPC – O Benefício de Prestação Continuada da Lei Orgânica da Assistência Social (LOAS) é um auxilio social federal que paga o valor de um salário mínimo a idosos – com mais de 65 anos – e deficientes – de qualquer idade por meio de avaliação médica e social do INSS que evidencie impedimentos de longo prazo, de natureza física, mental, intelectual ou sensorial – em situação de pobreza, que a renda familiar não ultrapasse ¼ do salário mínimo. O beneficiário não pode estar recebendo outro benefício da Previdência Social.

 

Texto: Ascom Ituiutaba

Notícias relacionadas