Destaque Esportes Expresso Futebol

Sou otimista! Adoro o futebol-arte, mas estou baqueado!

Não vamos deixar esse mal chegar a nossa cidade. Aqui, por enquanto, nos jogos do gigante do Sabiá, ainda podemos levar nossos filhos e a família ao estádio. Nele, ainda podemos vibrar e curtir as alegrias à vontade, irrestritamente.

Foto: Divulgação

Viram a final da Copa Sul-Americana? Que vexame!

Não perdoaram nem o descanso dos atletas argentinos, que repousavam no hotel.

Soltaram rojões e também danificaram o patrimônio com violência.

No jogo da decisão no Maracanã, os fatos pioraram.

Além de roubarem celulares do povo, não perdoaram nem os ambulantes, assaltando-os, levando tudo.

Que gente é essa? Onde vamos parar?

O Rio de Janeiro é tão singular que, no planeta, é o único Estado onde, dos seus últimos 4 governadores eleitos pelo voto, 3 estão presos. E o atual talvez não esteja por ter o maldito foro privilegiado.

Cá pra nós, vai escolher mal seus governantes lá na Ilha do Bananal! Papagaios!

Para completar a desconexão, a equipe que manda os jogos é punida pelos tribunais desportivos pelas barbaridades cometidas nas ruas, onde a obrigação de proteger os homens de bem é do governo.

O caos atual da violência do futebol já ultrapassou o fundo do poço. E a luz no fim do túnel já se apagou. A concessionária de energia desligou-a por falta de pagamento.

Felizmente, pelas bandas da maior cidade de Minas Gerais, excetuando a capital, o Furacão Verde da Mogiana navega no céu azul de brigadeiro.

Na paz, no trabalho árduo competente da diretoria e com o apoio ilimitado da Nação Esmeraldina, a escada do sucesso vitorioso está sendo galgada degrau a degrau, sem atropelos, contudo, com firmeza e convicção.

Resta-nos almejar que essa harmonia ultrapasse nossas fronteiras e chegue aos irmãos fluminenses, a partir de 2018.

Que o futebol verde-amarelo volte a brilhar nos gramados brasileiros e em nossos lares!

Vamos lado a lado mudar tudo! Ainda vale a pena ser brasileiro e nos orgulharmos deste País! A nossa Pátria Amada!

 

Texto: Lucimar César

Notícias relacionadas