Cidade Destaque Expresso

Equipes do Programa Melhor em Casa entregam cestas básicas para pacientes

As mais de 300 cestas foram doadas pela comunidade, parceiros e também pelo cantor sertanejo Lucas Lucco

Foto: Marco Crepaldi/SecomPmu

Roteiro na mão, gorro de Papai Noel na cabeça e muita disposição para percorrer os cinco setores da cidade atendidos pelo Programa Melhor em Casa. Mas desta vez, a visita das equipes foi diferente. Em vez de orientações e cuidados, os profissionais do programa entregaram, na tarde desta sexta-feira (22), cestas básicas e de Natal que foram doadas para os pacientes que são atendidos pelo programa.

As mais de 300 cestas foram doadas pela comunidade, parceiros e também pelo cantor sertanejo Lucas Lucco, que se interessou pelo programa, conforme explicou o coordenador do Melhor em Casa, Laerte Honorato Borges Jr. “Fizemos contato com as pessoas que conhecem o projeto e sempre nos ajudam nessa época do ano. Dessa vez tivemos uma ajuda extra do cantor Lucas Lucco, que ficou sabendo do Melhor em Casa e nos agraciou com mais cestas”.

Segundo o coordenador, as cinco equipes que fazem parte do programa percorram os setores atendidos e entregaram as cestas para os pacientes que estão em situação de vulnerabilidade.  A dona de casa Sandra Alves da Silva, moradora do bairro Tibery, foi uma das beneficiadas pela doação. Há 12 anos, Sandra cuida do sogro que está acamado. Para ela, não só a iniciativa da doação, mas também o papel da equipe do Programa Melhor em Casa é uma ajuda muito importante. “É algo especial para nós, porque podemos cuidar do meu sogro em casa, perto da nossa família. Eles tiram nossas dúvidas, dão orientações e fazem com que o tratamento e cuidado sejam mais fáceis”.

Foto: Marco Crepaldi/SecomPmu

 

Programa Melhor em Casa

Lançado em 2011, o programa tem cinco equipes, sendo cada uma responsável por um setor da cidade – norte, sul, leste, oeste e central. Desta forma, o município tem cobertura de 100% de atenção domiciliar, atendendo toda a demanda da rede de atenção a saúde. “O objeto é cuidar do paciente em casa, reduzindo o tempo de permanência nos hospitais. Ele poderia estar internado em uma unidade de saúde, mas fazemos esta transferência, com orientação médica, para que receba os mesmos cuidados, só que perto da família. Desta forma, humanizamos ainda mais o atendimento e também liberamos leitos para novos pacientes”, explicou o coordenador do Programa, Laerte Honorato.

Com sede na Unidade de Atendimento Integrado (UAI) do bairro Tibery, o Melhor em Casa tem uma equipe multidisciplinar composta por médico, enfermeiro e técnicos, além de fisioterapeuta, nutricionista, assistente social, dentista, fonoaudiólogo, terapeuta ocupacional e psicólogo. Os serviços são oferecidos de acordo com a necessidade e a complexidade de cada caso.

Atualmente, o programa tem 275 pacientes ativos, que recebem no mínimo uma visita semanal – em alguns casos o atendimento em casa pode ser de até três vezes por semana. Além disso, neste ano, realizou 1.100 internações domiciliares.

 

Texto: Secom PMU

Notícias relacionadas