Esportes Expresso Foco

Amanda de Sousa receberá medalha pela Copa do Mundo Hungria

Paratleta da Futel/CDDU fica com o bronze após suspensão da egípcia Rehab Abougharbya

Foto: Futel/Comunicação

O Comitê Paralímpico Internacional anunciou a suspensão da halterofilista egípcia Rehab Abougharbya por uso de doping na etapa da Copa do Mundo de Eger, na Hungria. Ela perdeu a medalha de ouro na categoria até 73 kg, classe S1, na competição disputada no mês de maio. O exame detectou uso de oxandrolona, anabólico esteroide que tinha sido proibido pela Agência Mundial Antidoping na classe a qual a egípcia pertence.

Abougharbya foi punida com 20 meses de suspensão, período entre junho de 2017 até fevereiro de 2019. Todos os resultados da atleta do Egito a partir data do teste serão anulados. Com a perda do ouro na Hungria, a paratleta da equipe Futel/CDDU, Amanda de Sousa, quarta colocada, herdou a medalha de bronze na competição.

Com o Comitê Paralímpico Internacional em recesso, Amanda de Sousa, receberá a medalha nos próximos dias. “Foi um campeonato de alto nível, que tive a oportunidade de competir bem. Naquela época fiquei frustrada, mas a medalha está chegando agora e isso me deixa muito feliz. Vou continuar trabalhando e me dedicando aos treinamentos para obter outrasconquistas, subir no ranking e assim chegar aos jogos paralímpicos de 2020”, disse Amanda de Sousa.

Texto: Secom PMU

Notícias relacionadas