Cultura Destaque Expresso

‘No Fluxo da Cultura’ ainda tem vagas para oficinas artísticas

Cursos em áreas de artesanato e produção de vídeo podem ser preenchidas

Foto: Cleiton Borges Secom/PMUof

O projeto No Fluxo da Cultura, oferecido desde novembro de 2017, segue oferecendo oficinas gratuitas para a formação artística na cidade. Apesar de uma grande procura pelo preenchimento das vagas, ainda é possível encontrar modalidades artísticas disponíveis. Embora também haja aulas no Centro de Esportes Unificado (CEU) do bairro Shopping Park, as vagas restantes são exclusivas para ações realizadas na Oficina Cultural.

Após um período de recesso em 2017, a iniciativa retornou no início deste mês, com inúmeras oficinas disponíveis. Destas, ainda é possível se inscrever em produção de vídeo, dança de rua, dança de salão (apenas homens) e artesanato. Para participar, basta que os interessados se dirijam até os locais das atividades das 12h ou 17h, ou entrem em contato pelos telefones 3253-1204 (CEU Shopping Park) ou 3231-8608 (Oficina Cultural).

O projeto é resultado de um convênio firmado entre a Secretaria Municipal de Cultura e o governo estadual, sob recursos do Fundo Estadual da Cultura. As atividades contemplam workshops de produção audiovisual, artesanato, dança de salão, dança de rua, interpretação teatral e outras opções para quem deseja se aperfeiçoar artisticamente. As oficinas acontecem de segunda a sexta-feira no CEU (Centro de Artes e Esportes Unificado) do bairro Shopping Park, situado na rua Juvenília Mota Leite, 700, e na Oficina Cultural, localizada na Praça Clarimundo Carneiro, 204, centro.

 

Produção audiovisual

Uma das profissionais a integrar as atividades é a jornalista e cineasta Nara Sbreebow, com oficinas para a formação audiovisual na Oficina Cultural. Com mais de dez anos de experiência na área, ela foi a primeira mulher de Uberlândia a dirigir filmes (documentário e ficção), com obras veiculadas por todo o país. Em 2013, levou o prêmio “Diretora do Mês pelo Conjunto da Obra”, pelo CineBrasilTV. Dois anos depois, exibiu e palestrou sobre o documentário “Algodão Entre Espelhos”, revivendo o cenário político de Minas Gerais na década de 1970. Atualmente, a produtora se dedica às temáticas de gênero e produção audiovisual com pesquisa em cinema, dança e artes visuais.

“São abordagens tanto documentais quanto de ficção, envolvendo webseries e outros conceitos. A intenção é mostrar que podemos produzir bons materiais a partir dos próprios celulares, a ideia é a mesma, criando um argumento para fazer o filme, o roteiro, o enquadramento e o ritmo que vai ter, incluindo como será a trilha e aquilo que será abordado. São três meses de oficinas e certamente produziremos bons materiais ao fim deste período”, destacou.

 

Descentralização cultural

Além de fortalecer ainda mais a proximidade da população com as várias expressões artísticas existentes no município, um dos diferenciais do programa é promover a descentralização da cultura no cenário local. É o que destaca a coordenadora de programas e projetos da Secretaria de Cultura, Aryadne Amâncio.

“O objetivo é fomentar a área artística e sensibilizar as pessoas de todas as idades para a arte. É um projeto que foi idealizado para proporcionar oficinas de formação inicial com diferentes linguagens culturais, abrangendo desde a região central do município até o setor mais periférico, com profissionais capacitados. Vamos retornar com as atividades e convidamos a todos aqueles que ainda não garantiram presença, para aproveitarem a oportunidade”, disse.

 

Vagas limitadas

Confira os dias e horários das atividades que restam vagas:

Produção de Vídeo
terça e quinta-feira, das 19h às 20h45

Dança de Rua
segunda e quarta-feira, das 17h às 18h45
terça e quinta-feira, das 17h às 18h45

Dança de Salão (apenas para homens)

segunda e quarta-feira, das 19h às 20h45
terça e quinta-feira, das 19h às 20h45

Artesanato
sexta-feira, das 8h às 12h

 

Texto: Secom PMU

Notícias relacionadas