Destaque Editorial Expresso

Eleições 2018. O que pensam os atuais representantes?

Outubro teremos eleições para escolher presidente da República, governadores, senadores, deputados federais e estaduais

Foto: Reprodução

Essa é a resposta que vamos buscar nos próximos meses para você, leitor do nosso O JORNAL. Esperamos que eles respondam com conteúdo e objetividade, para que possamos avaliar, fazer uma análise comparativa. Por tudo a que temos assistido, devemos escolher pessoas as quais de fato sejam idealistas, que não tenham a política apenas para resolver os problemas pessoais ou de grupos, mas de toda a comunidade. Se hoje faltam recursos para tudo, é porque não votamos bem. Temos que ter representantes capazes de repensar o Estado. Ilustramos com uma frase de Eduardo Gianetti Fonseca: “Precisamos de menos Brasília e mais Brasil”.

Em outubro teremos eleições para escolher presidente da República, governadores, senadores, deputados federais e estaduais. Vamos fazer a todos as mesmas perguntas, a fim de manter a imparcialidade que integra os valores do O JORNAL. As questões serão as seguintes:

1- Nome, partido e, caso tenha mudado de partido neste pleito, o motivo. 2- Em que cargo está hoje e a qual pensa em concorrer este ano? 3- Por ordem de votação, quais as dez cidades em que recebeu mais votos? 4- O que fez para essas cidades até o momento e para o Estado como um todo? 5- Que candidatos pensa em apoiar para governador e presidente da República? 6- O que pretende defender e fazer, caso reeleito?

Temos como objetivo entrevistar também os prefeitos das principais cidades da região para saber como foi o primeiro ano, os desafios para os próximos três; como está vendo a eleição de 2018; que candidatos pensa em apoiar para deputado, senador e presidente, dentre os nomes que estão na imprensa há algum tempo.

Muitos pensam em não votar, mas não podemos abrir mão de eleger. O voto é uma ferramenta poderosa, que nos permite escolher as pessoas certas para construir um país mais justo. Não é hora de omissão, mas de escolha.

 

Editorial – O JORNAL de Uberlândia

 

Notícias relacionadas