Expresso Foco Política

Julgamento de Lula na segunda instância divide opiniões

Cidadãos ouvidos pela reportagem apresentam argumentos a favor e contra o ex-presidente

 

O julgamento do recurso apresentado pelo ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva que será feito pelo TRF-4 (Tribunal Regional Federal) em Porto Alegre nesta quarta-feira (24), divide opiniões. O JORNAL de Uberlândia ouviu algumas pessoas na rua sobre o tema. Para alguns a sentença do Juiz Sérgio Moro que condena o ex-presidente a nove anos e seis meses por corrupção passiva e lavagem de dinheiro deve ser confirmada pelos juízes na segunda instância, para outros, Lula deve ser absolvido. Confira abaixo as opiniões.

Foto: Leonardo Leal

Rafael Paulino – Atendente

“A sentença do juiz Moro tem que ser confirmada porque as provas estão evidentes. A meu ver, não tem nada de perseguição política. O que acontece hoje é uma consequência de toda a administração que ele teve. As consequências vieram, não é nada que alguém está inventando, ou fazer com que ele não concorra às eleições”.

 

 

Foto: Leonardo Leal

Demian Arantes Morenghi – Analista de qualidade

“O Lula não deveria nem estar passando por este constrangimento. Ele não deveria ser julgado, quem tem que julgar é a população. Ele vira candidato e a população decide pelo voto. Para mim, o voto é muito mais justo. Isso é um julgamento político, uma guerra ideológica em que a democracia é o que está em jogo”.

 

 

Edson Farias Ramos – Ascensorista

“Acho certo o julgamento. Tem que cumprir com as leis. Ele não precisa se candidatar mais, estamos todos endividados. É certo cumprir com a ordem. O Sérgio Moro está certo.”

Paula Fernanda de Souza – Auxiliar Administrativo

“Gostaria que ele fosse absolvido, assim ele pode ser candidato novamente. Ele fez um bom mandato e poderia voltar a governar o país. Não tenho nada a reclamar do governo atual, mas prefiro o Lula”.

 

Texto: Leonardo Leal

Notícias relacionadas