Destaque Expresso Saúde

Verão! Exercícios, emagrecimento e “muita calma nessa hora”

Olá, amigo leitor!

Foto: Divulgação

O mês de janeiro é marcado pela forte adesão por parte das pessoas aos programas de academias. Há uma busca bem nítida por atividade física, dietas e combate ao sedentarismo que acaba levando os mais animados para dentro das academias de ginástica. Centenas de novas matrículas são feitas e começa o corre-corre rumo ao sonho de consumo do físico do verão, carnaval e.…ops! Lesão!

Inúmeras pessoas acabam exagerando em seu ímpeto para ficar em forma e desprezam os limites naturais e fisiológico da sua condição. As academias aproveitam para investir na mudança de atitude daqueles que buscam seus serviços e investem pesado em suas modalidades. Programas milagrosos de treinamento surgem como salvação   queimadora de gordura; novas modalidades de ginástica, treinamento funcional, cross-fit entre outras passam a ser o cardápio do mês. Inúmeras pessoas começam a se aventurar em uma rotina que pode resultar em danos a sua saúde. Estudos de pesquisa sugerem que o exercício moderado seja bom para o sistema imunológico e consequentemente para a saúde do indivíduo FITZGERALD, L. 1991). Já os  programas de treinamento de alta intensidade suprimir o sistema imunológico e assim aumentar a susceptibilidade a infecções.

Os programas de musculação, ginastica localizada, GAP (glúteos, abdominais e pernas), hidroginástica são excelentes para aumentar a força, dar resistência extra e gastar aquelas gordurinhas indesejadas. Contudo os próprios músculos apresentam sua função comprometida quando não acontece a devida dose de prescrição do esforço respeitando a recuperação (Koch e cols, 2014).

No caso das mulheres que se exercitam no verão existe uma particular preocupação quando existe imprudência. Elas são particularmente suscetíveis a deficiência de ferro em função de fatores como sangramento menstrual, dieta muito pobra em ferro, transpiração excessiva, má ferro intestinal devido à inflamação subclínica induzida pelo excesso de exercício (Sinclair e Hinton 2005). A combinação de dietas severas da moda e excesso de exercício físico sem respeitar sua condição inicial são ingredientes infalíveis para arruinar a saúde física e mental. Existem, ainda, os que se aventuram com profissionais sem capacitação comprovada ou então se matriculam em academias onde não há supervisão por uma equipe devidamente treinada e supervisionada. Isso fatalmente resultará em um risco desnecessário que pode acarretar muito danos a sua saúde. Portanto, amigo, faça exercício nesse verão com prudência! Aproveite, pois esse momento é seu e você deve curti-lo com sua família e fazer amigos enquanto ganha saúde. Nada de excessos, pois o excesso de hoje será a falta de saúde de amanhã.

 

Texto: Eduardo Haddad

Referências:

FITZGERALD, L. Overtraining increases the susceptibility to infection. International journal of sports medicine, v. 12, n. S 1, p. S5-S8, 1991.

Koch AJ, Pereira R, Machado M. The creatine kinase response to resistance exercise. J Musculoskelet Neuronal Interact 14: 68–77, 2014

Sinclair LM, Hinton PS. Prevalence of iron deficiency with and without anemia in recreationally active men and women. J Am Diet Assoc 105: 975–978, 2005

Notícias relacionadas