Expresso Foco Saúde

Enfrentamento ao Aedes aegypti é foco de treinamentos junto à atenção primária

Equipes de UBSF tem contato mais próximo com moradores de cada território

Foto: Divulgação/ Secom PMU

As equipes que integram a rede de atenção primária à saúde em Uberlândia têm participado de treinamentos contínuos com profissionais da Secretaria Municipal de Saúde. Desde dezembro do ano passado, as equipes de todos os setores do município têm recebido treinamentos com foco no enfrentamento do Aedes aegypti.

Nesta quinta-feira (8), foi a vez das equipes do setor leste de Uberlândia acompanharem a oficina. Os profissionais assitiram a palestras, participaram de atividades e conheceram experiências que deram certo na promoção da saúde e prevenção de doenças. O caso de sucesso que serviu de exemplo foi a produção de um teatro lúdico para conscientizar crianças e pacientes na zona sul da cidade, idealizado pela Unidade Básica de Saúde da Família (UBSF) do bairro Shopping Park 2.

De acordo com a agente comunitária, Josilene Meire, que interpretou a “mosquitona” da dengue, o bairro Shopping Park é rico em vegetação e daí veio a ideia de uma ação conscientizadora. “Nossa coordenadora apresentou a proposta de fazer teatro com as crianças da comunidade. Fomos a uma escola e conseguimos alcançar a meta. Nisso fomos convidados por mais escolas da região. As crianças são muito mais fáceis de alcançar com informações. Aonde falam para irmos, nós vamos e contribuímos com a sociedade”, comentou

Josilene contou que já recebeu o reconhecimento de alunos até fora da escola. “Uma vez estava em um supermercado e um garotinho falou para o pai que a ‘mosquitona’ estava ali. O pai, sem entender, foi puxado pelo filho até a mim e falou: ‘Aqui a mosquitona. É ela quem me ensinou que não podemos deixar as garrafas em pé no quintal de casa. É preciso deixá-las viradas e é isso que eu sempre falo com você’”, relembrou.

Responsável por uma população de seis mil pessoas, a UBSF do Shopping Park 2 já apresenta avanços com as ações de promoção à saúde. “O intuito foi começar nas escolas porque sabemos que a criança é mais fácil de multiplicar as informações. Percebemos que as pessoas estavam caminhando junto com a unidade e também tínhamos o objetivo de trazer a população para dentro da UBSF. Portanto, melhoramos o elo entre a população e a unidade básica. Isso promoveu grandes coisas, pois diminuímos o índice de doenças relacionadas ao mosquito e conseguimos deixar o bairro mais limpo”, destacou a coordenadora da unidade, Daniela Mendonça.

 

Qualifica Saúde

Adotada em fevereiro de 2017 pela Prefeitura Municipal, a estratégia  estabelece padrões de qualidade para atenção primária em Uberlândia, criando  modelos que produzam uma linguagem comum nos diversos pontos de atenção. Em relação às oficinas, o objetivo é trabalhar a promoção da saúde dentro da construção da casa da atenção primária (AP) e a eliminação do foco do Aedes aegypti nos domicílios nas áreas de abrangência da AP.

“A atenção primária é responsável por um território. A ação de eliminar o foco é no território, por isso, a participação de toda a equipe da Atenção Primária. A gente sabe que o maior índice de infestação está dentro dos domicílios e quem vai aos domicílios é o agente comunitário de saúde e a outrs membors da equipe de AP. Por isso a importância de capacitar e sensibilizar as equipes para eliminação desse foco que é o agente causador das arboviroses”, explicou a diretora de redes de atenção integradas à saúde, Rubia Barra.

 

Texto: Secom PMU

Notícias relacionadas