Destaque Expresso Saúde

O que é preciso para emagrecer?

É engraçado como vivemos em uma era onde tudo é condenado, onde existem inúmeras estratégias para perda de peso e cada vez aparece mais pessoas em meu consultório para emagrecer.

Foto: Divulgação

E o problema é muitas vezes esse, o peso perdido não é sustentável, e dentre 2 anos ou menos as pessoas voltam a engordar. Por isso é importante ter em mente que não existe nenhum método de perda de peso que seja sustentável se você não mudar a base, se não houver mudanças de hábitos e reeducação alimentar.

Vou enumerar algumas questões que podem estar te atrapalhando no seu processo de perda de peso.

  • 1- Seus hormônios não estão equilibrados.
    Este é um ponto muito importante que deve sim ser levado em consideração. Muitas pessoas tem uma resistência metabólica para emagrecer, justamente por estarem totalmente desequilibrados na parte hormonal, muitas vezes conseguimos ajustar esse desarranjo hormonal somente com uma nutrição equilibrada junto com o acompanhamento de um bom médico.
  • 2- Fígado lento, sobrecarregado e cheio de toxinas.
    Isso compromete o fígado de exercer com eficácia suas funções metabólicas, comprometendo a síntese de vários hormônios, a produção de energia, perda de peso, perda da função metabólica, dentre outros fatores.
  • 3- Sua digestão e absorção não estão boas.
    Isso atrapalha a síntese proteica, a absorção de vários nutrientes essenciais para que o corpo desempenhe todas as funções metabólicas do nosso corpo, comprometendo o funcionamento por exemplo da tireoide e assim por diante. Também atrapalha o ganho de massa magra. Ou vocês acham que todas as pessoas conseguem absorver as mesmas 23g de proteína contida em uma dose de whey? Às vezes, seria muito mais inteligente melhorar a função digestiva, do que aumentar a dose de proteína na dieta.
  • 4- Deficiência na síntese de Vitamina D.
    Isso também prejudica o processo de emagrecimento, pois a vitamina D promove o metabolismo da gordura, diminuindo a produção do hormônio da paratireoide. Aceleramos o processo de quebra da gordura pelo fígado, além de ativar os receptores nas células adiposas, inibindo o seu crescimento. Aumentamos ainda, o hormônio leptina (hormônio responsável por reduzir a fome) além de favorecer a redução de gordura também no tecido muscular, promovendo também aumento de força e performance.
  • 5- Você come mais do que gasta.
    Isso é pura matemática, se você come mais do que gasta parte dessa energia ingerida será armazenada na forma de gordura, o problema é aquela pessoa que come menos que gasta e mesmo assim não emagrece(essa sim tem que se atentar a esses outros fatores).
  • 6- Você é estressado e ansioso.
    Isso faz com que você aumente a compulsão por alimentos prazerosos, que elevam os níveis de dopamina, e por açúcares, que elevam os níveis de serotonina. Ambos os hormônios determinam prazer e acalmam a pessoa, compensando a ansiedade. Além disso, algumas pessoas produzem, sob estresse crônico, altos níveis de cortisol, um hormônio que determina acúmulo de gordura (principalmente abdominal), acúmulo de líquido e resistência a ação da insulina.
  • 7- Nunca ter engordado.
    Esse ponto é até engraçado, brinco com os meus clientes que uma fórmula para não engordar é nunca ter engordado… rsrs. Isso porque quando se ganha gorduras há proliferação de células adiposas (que armazenam gordura) que não são eliminadas facilmente.
  • 8- Engorda/emagrece (efeito sanfona).
    Toda vez que acontece esse ciclo, seu corpo sofre, gera uma resistência metabólica e se torna mais difícil você perder peso depois.
  • 9- Sua dieta está desajustada nutricionalmente e muito restrita em calorias. Uma dieta muita restrita em calorias pode até te ajudar a perder peso em um primeiro momento, mas depois você irá criar uma resistência metabólica para o emagrecimento, pois seu corpo não terá o aporte calórico nem a quantidade nutrientes ideais para que desempenhe suas funções metabólicas, o que irá te atrapalhar na perda de peso. Osso porque nem estou citando a perda de massa magra, aumento de crises compulsivas e de ansiedades.
  • 10- Você exclui as gorduras de sua alimentação quando decide.
    Emagrecer? Esse ponto já está batido, mas não posso deixar de citá-los, gorduras boas são precursores de hormônios na perda de peso. Melhoram a sensibilidade a insulina, promove saciedade, ajuda no transporte de vitaminas lipossolúveis, aumenta a síntese proteica, aumenta os hormônios que participam do processo de mobilização de gordura.
  • 11- Fator genético.
    Infelizmente existem inúmeros polimorfismo envolvidos na obesidade, se você nasceu em uma família pais gordinhos, a probabilidade de você ser um adulto gordinho é grande, mas a boa notícia é que esse não é um fator determinante. Só você tiver ações que te levam contra isso!
  • 12- Você faz dieta somente de segunda a sexta!?
    Brinco que a cada dia que você não faz atividade física e não come certo você dá 3 passos para trás, como se fosse 3 dias de dieta perdido. Faça a conta!
  • 13 – Falta de orientação profissional adequada.
    Viu quanta coisa temos que nos atentar para EMAGRECER com saúde e mantermos magros? Lembre-se que emagrecer não é a parte mais difícil e sim manter-se magro!
  • Outro ponto importante que emagrecer é diferente de PERDER PESO! Por isso não deixe de procurar ajuda de um profissional capacitado para te ajudar nesse processo.SAÚDE É ALGO SÉRIO E INFELIZMENTE AS PESSOAS ESTÃO JOGANDO ISSO DE LADO E APOSTANDO EM QUALQUER COISA QUE PROMETE UM MILAGRE.RESPEITE SEU CORPO E NÃO ESQUEÇA QUE QUALQUER MÉTODO PARA PERDA DE PESO, O PRIMEIRO PASSO É MANTER-SE A TRÍADE: REEDUCAÇÃO ALIMENTAR + ESTABILIDADE EMOCIONAL + ATIVIDADE FÍSICA

 

Texto: Dra. Camila Oliveira
Nutricionista Especialista em Nutrição Esportiva de Alta Performance e Nutrição Clínica Funcional

Ex-atleta vice-campeã Brasileira Bikini Fitness e Calssificação 7 Lugar Mundial – Confederação CBCM
Especializada em Suplementação Nutricional na prática Clínica – IPGS (São Paulo – SP)
Especializada em Nutrição Esportiva e Estética com Ênfase em Welness (Belo Horizonte – MG)
Especializada em Nutrição Funcional – VP (Uberlândia – MG)
Ex-Docente de Pós Graduação do Instituto Máximo Patos de Minas no curso de Nutrição Clínica, Esportiva em Estética – 2015
Palestrantes em diversos cursos ministrados no Brasil

Notícias relacionadas