Destaque Expresso Moda

Ashley Graham: nem toda modelo precisar vestir manequim 36, 38…

O post desta semana será um pouco diferente. Em vez de falar sobre tendências, estilos e looks, falaremos sobre o fenômeno chamado Ashley Graham.

Foto: Arquivo Pessoal

Se você não ouviu esse nome antes, dá um Google aí, que você verá o tamanho da fama dessa mulher.

Ashley Graham é uma supermodel americana. No auge dos seus 30 anos, ela já estampou capas das revistas Glamour e Vogue. E sabe o que tem de mais interessante nisso? Ela é uma modelo manequim 46 e tem ganhado espaço no mundo da moda exatamente do jeito que ela é e, principalmente, fazendo milhares de mulheres acreditarem que não precisam emagrecer e ficar um palito para serem bonitas ou para vestir o que querem. Ashley criou o slogan: “Ame seu corpo como é” e com isso tem ganhado a simpatia de diversas mulheres ao redor do mundo e também de várias marcas relacionadas à moda que, antes, não investiam em modelos plus size.

Ashley Graham foi a primeira modelo plus size a ser capa da revista “Sports Illustraded” – uma das principais revistas esportivas dos Estados Unidos, antes ocupada apenas por modelos manequim 36. Ela também foi a primeira modelo em sua categoria a fazer campanha para a fast fashion H&M.

Em várias de suas entrevistas, a supermodel enfatiza que quer acabar com o mito do corpo perfeito e sempre deixa claro que as mulheres precisam se amar do jeito que são e que não precisam mudar nada para isso.

Foto: Reprodução

Com toda a repercussão em torno dela, atualmente, Ashley é a modelo plus size mais famosa do mundo e inclusive criou sua própria boneca Barbie.

Aí você me pergunta: “Tá, mas por que você está falando sobre essa mulher?”.

A ideia de falar pra vocês sobre a Ashley Graham veio da minha vontade de desmitificar o perfeccionismo da moda. Acredito que a moda é feita para todos, e não para um tipo de corpo, como muitas marcas mostram pelo mundo afora.

Vestir-se bem, montar produções estilosas não deve incluir o tipo do seu corpo, e sim atender a sua necessidade, de acordo com seu gosto.

Nós precisamos parar com o preconceito de que determinada roupa não pode ser usada por pessoas assim ou assado. É claro que você deve investir em looks que valorizam suas curvas e te deixam mais poderosa, mas isso não significa ditar o que uma pessoa deve ou não vestir.

Foto: Reprodução

Quando comecei a estudar sobre a vida de Ashley Graham, pude perceber que ela pode vestir o que quiser, que sempre estará linda, e sabe por quê? Porque a beleza dela vem de dentro e isso se transmite em cada foto para a qual ela posa, porque, diferentemente de várias mulheres, incluindo-me nessa, ela acredita nela exatamente do jeito que é e, principalmente, aceitando as imperfeições que possui. Isso sim é autoestima e bem-estar, tudo que todos nós precisamos, independentemente de moda ou qualquer outra coisa. E você, concorda comigo?

 

Texto: Marlla Palhares
Jornalista especialista em moda

Notícias relacionadas