Cidade Expresso Foco

Curso para postulantes à adoção da Pontes de Amor começou ontem em Uberlândia

Atividade do primeiro semestre de 2018 vai até 19 de março com a participação de 50 inscritos

Foto: Divulgação

Começou dia 19 de fevereiro e vai até 19 de março o curso para postulantes à adoção do primeiro semestre de 2018. O curso de habilitação para adoção de crianças e adolescentes teve início em 2012 pelo primeiro grupo de apoio à adoção legal e comunitária de Uberlândia, Pontes de Amor.

São 50 inscritos que participarão do projeto que acontece em parceria com a Vara da Infância e Juventude – Comarca de Uberlândia. O curso é ministrado em cinco encontros, um por semana e ao final, os participantes recebem um certificado, porém, precisam ter participação mínima de 80% da carga horária (15 horas).

Participar do curso é uma exigência legal no processo jurídico de capacitação para adoção, e é destinado apenas para os convocados pela Vara da Infância e Juventude, sendo obrigatório dentro do processo de inserção ao Cadastro Nacional da Adoção (CNA).

Os encontros contam com a participação de psicólogos, assistentes sociais, terapeuta familiar, técnicos e juiz da Vara da Infância, além, dos pais para adoção. Para Anyellem Rosa, psicóloga coordenadora do projeto, o curso visa efetivar uma preparação para os candidatos à adoção, evitando assim dificuldades vinculares com a criança a ser adotada, geralmente relacionadas a conteúdos mal elaborados referentes às motivações para adoção.

“A adoção envolve o encontro de duas partes que viveram ou ainda vivem situações de sofrimento intenso (geralmente perdas e dor pela infertilidade, de um lado, e negligência, abandono, abusos ou maus-tratos, de outro). Por isso, é fundamental cuidar do encontro dessas pessoas, geralmente fragilizadas pelos sofrimentos anteriores a esse encontro”, disse.

O preparo dos pretendentes à adoção envolve a discussão de aspectos psicossociais e jurídicos, culturais, educativos e a reflexão sobre os preconceitos e as discriminações que permeiam o imaginário social.

“Este trabalho não deve ter o objetivo de analisar ou avaliar os candidatos, mas de prepará-los para lidar com as questões do processo, da espera, do acolhimento e da construção dos vínculos afetivos que podem levar à integração da criança adotiva na família. Desta forma, utilizamos de reflexões, vivências, dinâmicas de grupo e depoimentos para criar um ambiente ressignificador e de aprendizado”, finaliza Anyellem Rosa.

Serviços:
Curso para postulantes à adoção – Pontes de Amor
Data: 19 e 26 de fevereiro, 05, 12 e 19 de março
Horário: 19h às 22h
Local: Auditório Sal da Terra, Rua Orozino Ribeiro, 780 – Santa Mônica

 

Texto: Serifa Comunicação

Notícias relacionadas