Posts

Esportes

Judocas da Futel competem em Santa Vitória neste fim de semana

Copa acontece domingo (19) com participação de mais de 200 atletas

Foto: Comunicação/SECOM

Após a conquista do título de campeã da Copa Triangulina no mês passado em Uberaba, a equipe de Judô da Fundação Uberlandense do Turismo, Esporte e Lazer (Futel), participa neste domingo (19) da Copa Santavitorense de Judô. A competição deve reunir cerca de 200 atletas da região, sendo que 30 judocas nas categorias mirim, infantil, infanto-juvenil, pré-juvenil, juvenil, júnior e sênior são da Futel.

“Temos obtido bons resultados em todas as competições e agora nossa expectativa é conquistar o maior número de medalhas em Santa Vitória. A Futel tem proporcionado aos nossos atletas todas as condições para treinos e participações em torneios”, disse Danilo Abdala, técnico da equipe.

Iniciação esportiva

A escolinha de judô da Futel funciona às terças e quintas, das 8h às 11h e das 14h às 17h, no Centro de Bairro Lagoinha e às quartas e sextas, nos mesmos horários, no poliesportivo Jardim Brasília. “Estamos com mais de 100 alunos matriculados e ainda há vagas nos dois locais. O judô é uma das modalidades que tem se destacado em competições importantes na região”, disse Silvio Soares dos Santos, diretor-geral da Futel.

Quer praticar judô?

As matrículas devem ser feitas nos locais das aulas, mediante apresentação de documento de identidade, atestado escolar e atestado médico.

 

Texto: Secom PMU

Cidade

ONGs conhecem novo sistema de gestão desenvolvido pelo Município

Ferramenta criada pela Prefeitura de Uberlândia constitui mais uma etapa da adequação ao Marco Regulatório das Organizações da Sociedade Civil

Foto: Marco Crepaldi – Secom PMU

Representantes das cerca de 150 organizações sociais subvencionadas pela Prefeitura de Uberlândia e servidores técnicos das secretarias municipais puderam conhecer, na tarde desta sexta-feira (17), o sistema desenvolvido pelo Município para guiar os trabalhos relacionados ao terceiro setor. A iniciativa do evento, que foi realizado no auditório Cícero Diniz, no Centro Administrativo Municipal, integrou as ações que vêm sendo realizadas desde o início do ano para implantação do novo Marco Regulatório das Organizações da Sociedade Civil (MROSC) na cidade.

O sistema apresentado foi elaborado, nos últimos meses, sob a coordenação da Empresa de Processamento de Dados de Uberlândia (Prodaub). Conforme preconizado pelo Marco, a ferramenta será uma plataforma de transparência específica do terceiro setor. Dessa forma, hospedado no portal da Prefeitura, o sistema garantirá, a partir de 2018, mais acesso público aos trabalhos desenvolvidos pelas organizações que fazem uso de subvenções públicas.

“Após o desenvolvimento do sistema de acordo com a necessidade das secretarias, a apresentação constituiu-se na segunda parte do projeto do sistema de gestão e de transparência. A terceira e última fase será o treinamento que realizaremos presencialmente com cada entidade”, explicou o diretor-presidente da Prodaub, Reginaldo Mendes, que fez a exposição da plataforma aos participantes da atividade.

 

Informatização e transparência

O uso do novo sistema desenvolvido pela Prodaub para o terceiro setor, além da mais transparência perante a população, modernizará a gestão financeira das entidades locais. “Ele informatizará operações que muitas vezes ainda são realizadas manualmente dentro das entidades. Pelo sistema, elas passarão a fornecer os dados da operação ao Executivo que fará a publicação virtual. Assim, a população terá acesso à utilização dos recursos públicos por parte das organizações”, explicou o diretor-presidente da Prodaub, Reginaldo Mendes.

E é com a modernização que muitas entidades esperam aperfeiçoar os trabalhos desenvolvidos, como é o caso da Casa Assistencial Pai Joaquim de Angole, que oferece cursos profissionalizantes no bairro São Jorge. “Estamos olhando com muita tranqüilidade e temos certeza que, além de melhorarmos nosso trabalho, seremos enxergados com mais seriedade pela população como um todo”, destacou o presidente da ONG, Cláudio Mendes da Silva.

Passo-a-passo

No encontro de sexta, os participantes conheceram os detalhes do programa. Já entre os dias 21 de novembro e 8 de dezembro, estão programados os treinamentos com servidores e entidades subvencionadas. Um laboratório foi montado pela Prodaub na prefeitura com o intuito de melhor atender quem será capacitado neste período, tirando todas as dúvidas dos representantes das organizações.

Marco Regulatório

O Marco Regulatório é o nome como ficou conhecida a Lei Federal nº 13.019/2014. Trata-se da nova legislação que regulamenta a assinatura de contratos entre o setor público e as organizações não governamentais (ONG). Seu principal objetivo é dar mais transparência às transferências de recursos de todas as esferas públicas administrativas, por meio de convênios, contratos de repasses, termos de parcerias ou demais instrumentos desta natureza, voltados a entidades sem fins lucrativos. Além disso, tenta aprimorar a execução de programas de interesse público realizados por essas organizações da sociedade civil.

 

Texto: Secom PMU

 

Cidade

Inovação e empreendedorismo estarão em pauta no “Startup: a oportunidade” em Monte Carmelo

As inscrições são gratuitas e podem ser feitas até dia 22 de dezembro

 

Foto: Divulgação

No dia 22 de novembro a cidade de Monte Carmelo receberá o evento “Startup: a oportunidade” , realizado pelo Consórcio Intermunicipal – Região Integrada de Desenvolvimento Sustentável (RIDES) em parceria com a FIEMG Regional Vale do Paranaíba e o SEBRAE.

A cidade de Monte Carmelo é um polo educacional, conta mais com mais de 3 mil alunos de graduação, três instituições particulares de ensino superior e um campus da Universidade Federal de Uberlândia. Diariamente diversas iniciativas e projetos nascem nas salas de aulas e podem responder ao anseio de empresas e da sociedade.

Como transformar as ideias inovadoras em um negócios lucrativos? Como empreender? Essas e outras questões serão abordadas pelos dois palestrantes convidados, Roberto Viana e José Mauro Floriano.

Roberto Viana é sócio da Ipê Digital, startup de soluções tecnológicas para pequenas e médias empresas. Mentor e palestrante em programas de aceleração como Lemonade, SEED MG, Fiemg Lab, Liga Empreendedora e Comunidade Colmeia.  Foi Analista de Negócios e Líder do Comitê de Inovação da Algar Mídia. Trabalhou como Gerente de Produtos na Samba Tech. Desenvolveu produtos para Telecomunicações e Internet durante 8 anos na Algar Telecom (CTBC) e participou do desenvolvimento de um dos maiores sites de e-commerce do Brasil, o e-fácil do grupo Martins.

José Mauro Floriano é Consultor de Inovação do Grupo Algar. Idealizou e criou o Programa Algar Inovação e Programa Algar Sustentável, participou da criação e implantação do modelo de Corporate Venture Capital Algar Venture iniciativa do Grupo Algar para financiamento de negócios inovadores.  Coordenador da Mostra Algar Inovação desde a sua criação em 2001 e um dos idealizadores do CITIES – Congresso Internacional de Tecnologia, Inovação, Empreendedorismo e Sustentabilidade realizado com o SEBRAE, FIEMG, Prefeitura de Uberlândia e Governo de Minas Gerais.

“Inovação exige abertura às mudanças e criatividade. Em um mundo cada vez mais moderno e conectado, estar atendo às tendências e oportunidades é uma exigência do mercado. Essa é a mensagem que esperamos deixar aos universitários e a toda a cidade de Monte Carmelo”, disse o presidente da FIEMG Regional Vale do Paranaíba, o Everton Magalhães Siqueira.

O evento acontece às 19 horas do dia 22 de novembro (quarta-feira) no Anfiteatro da FUCAMP na  Av. Brasil Oeste, s/n – Jardim Zenith em Mote Carmelo – MG.

As inscrições são gratuitas e podem ser feitas pelo site: www.startupaoportunidade.com.br

 

Texto: FIEMG

Cultura

Zagalo: o fujão

Foi no dia 5 de março de 1978. O presidente do UEC era o dr. José Aparecido Martins. Uberlândia foi visitada pelo grande Botafogo, dirigido pelo tricampeão Zagalo. O Bota vinha de 20 vitórias consecutivas, que ampliou até 40. Um sucesso. O técnico do UEC era o Neiriberto, ex-atleta, um marco e um símbolo do time. O Juca Ribeiro ficou lotado, mais de 20 mil torcedores.

Foto: Divulgação

Mal começou o prélio, o UEC mostrou que superava a sua inferioridade e ameaçava a invencibilidade do seu glorioso rival. Vejam bem com que time o Botafogo jogou: Zé Carlos, Perivaldo, Osmar, Fred e China (Ademir); Luizinho (Wels) e Mendonça; Dé, Nilson Dias, Ademar  (Mário Sérgio) e Paulo César (o Caju). Só dois titulares estavam ausentes: Rodrigues Neto e Gil, convocados para a Seleção Brasileira. Gil era aquele mesmo que foi ponta do UEC. O árbitro era o sr. Hélio Cosso, já falecido, da Federação Mineira e da CBD.

Aos 25 minutos do primeiro tempo, Odair, que veio do Corinthians Paulista, fez o nosso primeiro gol. No segundo tempo, o Bota veio com tudo, numa reação assustadora, e logo aos quatorze minutos empatou, com Nilson Dias. Foi alegria de curto prazo. Aos dezenove minutos, Ferraz desempatou de novo. Voltamos à frente: dois a um, mas o endiabrado e irreverente Dé empatou de novo aos 35 minutos. O Botafogo resolveu segurar o resultado por aí. Bola pra lá, bola pra cá, o que deu oportunidade para o Uberlândia crescer e morar dentro da área dos cariocas. Uma falta perto da grande área do Bota é batida por Ferraz e é desviada com a mão pelo Mário Sérgio dentro da grande área. Cosso não teve dúvida: indicou a marca da cal – pênalti. Aos 44 minutos do segundo tempo! Aí virou bagunça. E é, não é, o juiz, inflexível. Paulo César Caju, aquele enjoado (mas bom de bola), reuniu o time no centro do gramado, conversou, foi ao Zagalo, cochichou alguma coisa e o técnico tirou o time de campo. Foram vaiados, xingados, buchados, mas saíram. Indignado, o presidente Cidão pagou todas as despesas de responsabilidade do UEC, viagem, estada, alimentação, etc., menos a quota de 150 mil cruzeiros que depositou na FMF, exigindo justificativas válidas do Botafogo para receber.

O time que espantou o fujão foi: Ernâni, Geraldo (Macalé), Dias, Chico Amorim e Zezé; Carlos Alberto e Paulinho; Odair, Rubinho, Gil e Ferraz. Lembram?

 

Texto: Antônio Pereira da Silva – do IAT
Fontes: Jornais da época, José Ernani da Silveira e dr. José Aparecido Martins

Cultura

Magnetismo

Foto: Marcelo Felice
Eu me intimido com a força deste desejo assim tão violento e tão puro,
que me desperta os sentidos e me inquieta o coração!

Mas vivê-lo é imperativo como respirar e, se não vejo seu sorriso, sinto-me como se me faltasse a própria luz do sol;

Seu cheiro me inebria como o mais puro dos anestésicos

Me alucina como a mais extasiante das sensações…

Aflora-me o anseio de mergulhar nas delícias do teu corpo

E desvendar os segredos da tua alma;

Seu gosto supera o sabor do mais exótico fruto…

Ao mesmo tempo, não sacia minha fome; ao contrário, somente a potencializa!

Quanto mais a sinto em meus lábios, mais o desejo aumenta;

Seu toque é um ato entre sagrado e profano,

Ansiado e temido,

Imaginado e perdido…

Mas jamais superado nem suprimido;

Deslizar a mão pelo seu rosto e olhar no fundo dos seus olhos é enfrentar um abismo, que provoca, incita;

Fazer amor com você é algo mais que sensual; é sublime,

Suprema sensação dos mortais,

Prazer incomparável e memorável,

Arrebatadora emoção que ocupa todos os meus sentidos, enfeitiçando-me com seu cheiro doce, seu hálito fresco, seu sabor incomparável, seu toque de seda – que se torna um enlace de fera, na hora do amor!

A visão paradisíaca do seu corpo nu e a sinfonia dos seus gemidos e sussurros no momento do prazer;

Eu te quero como nunca, como sempre!

Em meus braços, em meu corpo, em minha alma.

Te quero entregue, extasiada, consumida…

Em vôos cada vez maiores, mais altos, decidida.

A felicidade suprema na tez…

Eu quero fazer amor com você…

De novo… agora… outra vez…!

 

Texto: Marcelo Felice

Destaque

Legislativo debate projeto de transferência de recursos ao terceiro setor

Após pedido de vista e plano de trabalho projeto foi retirado da pauta e será votado na próxima semana

Foto: Deniton Guimaraes

Nesta semana um projeto do Executivo que autoriza a transferência de recursos financeiros às organizações da sociedade civil e entidades esteve na pauta do Legislativo. Os vereadores questionaram o plano de trabalho das entidades e o aumento de até 400% para algumas e redução para outras. Os recursos para 2018, são da ordem de R$ 140 milhões. Confira abaixo o posicionamento dos edis.

Vereador Adriano Zago

Foto: Denilton Guimarães

“Primeiramente, nós fizemos a observação que para ser votar um projeto de subvenção às entidades do terceiro setor, conhecidas pela população como as ONGs (Organização Não Governamentais), que prestam um serviço nas áreas da educação, assistência social, saúde, é necessário primeiro votar a Lei Orçamentária. O presidente entendeu, a nossa observação e marcou a votação para a próxima terça-feira (21), quando votaremos a Lei Orçamentária para o ano de 2018, bem como a lei de repasse e subvenções às entidades.

“Fizemos a observação que algumas entidades tiveram um aumento significativo em seus valores, a princípio não somos contra, mas precisamos entender quais foram os critérios que majoraram esses valores. O projeto não trouxe os planos de trabalho. Seria pelos planos de trabalho dessas entidades que nós teríamos condições de verificar o porquê do aumento. Nós entendemos que provavelmente se aumentou o atendimento às pessoas dessas entidades, mas precisamos confirmar isso pelo plano de trabalho.

“Vale lembrar que as ONGs são um braço do Estado. Prestam um trabalho na área social, saúde, educação. São mais de R$ 140 milhões de repasse. Esse valor alto se deve ao atendimento na área de saúde, como por exemplo, a Missão Sal da Terra, a SPDM (Associação Paulista para o Desenvolvimento da Medicina) que administra o hospital municipal, entre outras entidades.

“Apresentamos uma emenda ao projeto para garantir às entidades um mínimo de correção do índice da inflação. Porque essas entidades enfrentam muitas dificuldades para manter as atividades e a maioria não está tendo aumento. Inclusive, algumas tiveram redução”.

Vereador Felipe Felps

Foto: Denilton Guimarães

“Quando o projeto foi colocado em pauta na quinta-feira (16), nós questionamos a planilha que não havia sido disponibilizada. Com acesso à planilha de 2018, fizemos um comparativo com 2017 e identificamos que várias entidades vão deixar de receber recursos.

“Entidades sérias, como por exemplo, as que trabalham com paradesportos dentro da Futel (Fundação Uberlandense de Turismo, Esporte e Lazer), não vão receber dinheiro, então vai ficar difícil o trabalho. Na cultura não tem R$ 1 de subvenção a ser destinado. Assim, festas como Folia de Reis, Carnaval, Congado não vão receber recursos.

“Estamos questionando essa situação porque percebemos que algumas entidades receberam até 400% de aumento de  recursos, uma de R$ 40 mil passou para R$ 240 mil. Outras entidades que recebiam R$ 1 milhão, vão passar a receber R$ 600 mil. Não está claro qual o tratamento que está sendo feito. Não se está tendo uma condução homogênea em relação às entidades. Estamos questionando o governo para entendermos quais são os critérios e parâmetros relativos ao terceiro setor”.

Vereador Antônio Carrijo

Fotos: Denilton Guimarães / CMU

“O projeto estava na pauta para ser votado na quinta-feira (16), foi pedido vista do vereador Felipe Felps. Ele devolveu e o vereador Adriano Zago apresentou a emenda. O projeto está apenas para receber o parecer da comissão e será incluído na pauta de terça-feira (21) para ser votado. Da parte do governo não tem nada que o impeça de ser votado.

“É bom deixar claro que para a votação desse projeto, não há necessidade de se votar o orçamento primeiro. Pode ser votado, às subvenções e o orçamento posteriormente. Há um acordo para votarmos o orçamento para 2018 no início de dezembro e o projeto das subvenções votar agora na última sessão do mês.

“Há um questionamento do plano de trabalho, inclusive o vereador Wender Marques, que sempre trabalhou na área social, explicou que não tem como apresentar um trabalho em 2017, porque as entidades ainda estão na fase de prestação de contas. O plano de trabalho é apresentado no ano, em que as entidades assinam o contrato e apresentam o projeto e o plano de trabalho. Houve um aumento para algumas entidades devido ao aumento também da demanda. Então aquela que aumentou seu atendimento , a prefeitura está aumentando seu repasse”.

Vereador Alexandre Nogueira

Foto: Marlúcio Ferreira

“Realmente nós conversamos entre os pares dessa Casa de Leis e o projeto ficou para ser votado na terça-feira, uma vez que alguns vereadores têm dúvida. O vereador Adriano Zago pediu um plano de trabalho, nós entendemos que há uma grande dificuldade por parte das entidades de apresentar esse plano de trabalho porque não está pronto.

“Agora, nós precisamos votar o projeto definindo os repasses para as entidades. Sabemos da grande prestação de serviço que o terceiro setor faz em Uberlândia, temos que ter cuidado de não travar o projeto, votá-lo para que elas possam dar continuidade aos seus trabalhos.

“Esse projeto é importante porque vai haver o repasse para o terceiro setor, lembrando mais uma vez, que temos que votar a LOA (Lei Orçamentária Anual) para depois votar esse projeto”.

 

Texto: Leonardo Leal

 

 

 

Cultura

Al Pacino luta contra as tentações do passado em atração no Cineclube Cultura

Aclamado ‘O Pagamento Final’ será exibido neste sábado (18), na Oficina Cultural

Foto: Reprodução

Na noite deste sábado (18), Al Pacino, Sean Penn e Penelope Ann Miller pedem passagem no Cineclube Cultura, com o aclamado filme O Pagamento Final. Com uma mistura de drama, ação policial e suspense, a atração será exibida gratuitamente a partir das 20h, na Oficina Cultural.

 

Luta contra o passado

No filme, Al Pacino é um ex-chefe do tráfico de drogas, chamado Carlito “Charlie” Brigante, o qual é libertado da prisão por seu advogado viciado em cocaína, David Kleinfeld, interpretado por Sean Penn. De volta às ruas, ele procura andar na linha pela primeira vez na vida e surpreende o submundo local ao jurar viver corretamente. Sob a promessa de ser um novo homem, ele reata com a ex-namorada, Gail (Penelope Ann Miller), mas seus sonhos podem ser arruinados por seus antigos parceiros de crime.

 

Globo de Ouro

Na luta para escapar da violência e das tentações do passado, Carlito percebe que seu maior inimigo é ele mesmo. Como ele conseguirá enfrentar todas essas ameaças é o que irá descobrir quem passar pelo Cineclube deste sábado na Oficina Cultural. Sob direção de Brian de Palma, ‘O Pagamento Final’ rendeu duas indicações ao Globo de Ouro, com Sean Penn como melhor ator coadjuvante e Penelope Ann Miller como melhor atriz coadjuvante.

 

Prestigie!

Cineclube Cultura

Filme: ‘O Pagamento Final’ (1994)

Gênero: policial, drama, suspense.
Direção: Brian de Palma
Quando: sábado (18), às 20h
Onde: Oficina Cultural de Uberlândia, praça Clarimundo Carneiro, 204, centro
Classificação indicativa: 14 anos

 

Texto: Secom PMU

Destaque

The Game Awards 2017

Se para os filmes há o Oscar, para as séries e programas de televisão o Emmy e para música o Grammy, para os games é o “The Game Awards”.

Foto: Divulgação

Antes de explicar o que é essa premiação, tenho que fazer uma pequena introdução dos números mais atualizados das indústrias de jogos, tanto no Brasil quanto no mundo. Dados de uma pesquisa feita pela gigante consultora PwC indicam uma perspectiva de crescimento médio anual de 17% até 2021. Foram gastos em games, em 2016, mais de US$ 644 milhões de dólares, apenas no Brasil. A expectativa é de quase US$ 1,4 bilhões em 2021.

No Brasil ou no mundo, o segmento de Entretenimento e Mídia que mais cresce é exatamente o de videogames. Essa indústria já tem ganhos maiores que Hollywood, em qualquer plataforma (com destaque para jogos casuais/móveis em smartphones). E segundo o reporte anual da Newzoo sobre a indústria global de games, foram movimentados US$99,6 bilhões de dólares no mundo (ante algo em torno de US$ 37 bilhões da indústria cinematográfica).

E foi após a maturação desse setor bilionário que foram visados a (que se visualizou a possibilidade da  ?) destinação de prêmios anuais para os games que se destacam no ano corrente. Assim como é feito no Oscar, a The Game Awards é uma cerimônia (mais casual) com o objetivo de reconhecer através de votação os melhores games, além de personagens marcantes do mundo dos jogos.

De 2003 a 2013, a Spike TV (canal de TV a cabo americano) promoveu os Spike Video Game Awards (abreviado, VGA) perto do final de cada ano para homenagear os lançamentos de videogames. A partir de 2014, Geoff Keighley, que era apresentador dos antigos VGA, decidiu, após uma quebra de contrato com esse canal, criar seu próprio “Oscar” dos jogos. Hoje a “TGA” (The Game Awards) conta com participação de mais de 50 grandes influenciadores e mídias globais como júri de suas nomeações e premiações. Esses jurados têm peso de 90% na decisão, sendo que os restantes 10% são feitos através de voto popular pelo site do evento.

Indicados – Vou destacar algumas categorias e os indicados para o TGA deste ano:

Jogo do Ano:

  • “Horizon Zero Dawn”
  • “Persona 5”
  • “PlayerUnknown’s Battlegrounds” (PUBG)
  • “Super Mario Odyssey”
  • “The Legend of Zelda Breath of the Wild”

Melhor Direção de Jogo:

  • “Wolfenstein II: The New Colossus”
  • “Resident Evil 7: Biohazard”
  • “The Legend of Zelda Breath of the Wild”
  • “Super Mario Odyssey”
  • “Horizon Zero Dawn”

Melhor Direção de Arte:

  • “Destiny 2”
  • “Cuphead”
  • “The Legend of Zelda Breath of the Wild”
  • “Persona 5”
  • “Horizon Zero Dawn”

Melhor Trilha Sonora / Música:

  • “Destiny 2”
  • “Cuphead”
  • “NieR: Automata”
  • “The Legend of Zelda Breath of the Wild”
  • “Super Mario Odyssey”
  • “Persona 5”

Melhor Game Mobile/Smartphone:

  • “Super Mario Run”
  • “Old Man’s Journey”
  • “Monument Valley 2”
  • “Hidden Folks”
  • “Fire Emblem Heroes: Shadows of Valentia”

Melhor Game de Ação:

  • “Prey”
  • “Nioh”
  • “Destiny 2”
  • “Cuphead”
  • “Wolfenstein II: The New Colossus”

Melhor Game Action/Adventure:

  • “Uncharted: The Lost Legacy”
  • “Assassin’s Creed Origins”
  • “The Legend of Zelda: Breath of the Wild”
  • “Super Mario Odyssey”
  • “Horizon Zero Dawn”

Melhor RPG:

  • “Final Fantasy XV”
  • “South Park: A Fenda que Abunda Força”
  • “Divinity: Original Sin 2”
  • “NieR: Automata”
  • “Persona 5”

Melhor Game de Luta:

  • “Tekken 7”
  • “Nidhogg 2”
  • “Marvel vs. Capcom: Infinite”
  • “Injustice 2”
  • “ARMS”

Melhor Game para a Família:

  • “Splatoon 2”
  • “Sonic Mania”
  • “Mario + Rabbids Kingdom Battle”
  • “Mario Kart 8 Deluxe”
  • “Super Mario Odyssey”

Melhor Game de Estratégia:

  • “XCOM 2: War of the Chosen”
  • “Tooth and Tail”
  • “Total War: Warhammer II”
  • “Halo Wars 2”
  • “Mario + Rabbids Kingdom Battle”

Melhor game de Esporte ou Corrida:

  • “Project Cars 2”
  • “Pro Evolution Soccer 2018”
  • “NBA 2K18”
  • “GT Sport”
  • “Forza Motorsport 7”
  • “FIFA 18”

Melhor Multiplayer:

  • “Fortnite”
  • “Call of Duty: World War II”
  • “Splatoon 2”
  • “Mario Kart 8 Deluxe”
  • “Destiny 2”
  • “PlayerUnknown’s Battlegrounds”

Melhor Game de eSports:

  • “Rocket League”
  • “League of Legends”
  • “DOTA2”
  • “Counter-Strike: Global Offensive”
  • “Overwatch”
  • “FaZe Clan”
  • “Cloud 9”

 

Os games de “Zelda”, “Mario” e “Horizon Zero Dawn” tiveram as maiores indicações, com seis cada. Outros jogos tiveram destaque, como “Destiny 2” e PUBG (mesmo sendo um jogo em Early Access e não lançado oficialmente). A premiação será dia 7 de dezembro, quinta-feira, 9h30 da manhã no horário de Brasília, e poderá ser vista através do site: The Game Awards, além de páginas no Facebook, no Twitch e no YouTube.

 

Texto: Lucas Luz

Uncategorized

Estatística

Foto: Divulgação

Para 26,5% dos brasileiros a expectativa é de viajar nos próximos seis meses. É o que diz um estudo do Ministério do Turismo. Trata-se do maior percentual registrado este ano e coincide com a chegada da alta temporada no país marcada pelo início do verão, férias escolares e festas de fim de ano. Deste total, 81,8% deverão aproveitar para descobrir os vários atrativos que os destinos domésticos oferecem.

 

Intercâmbio

A Secretaria de Estado de Turismo (Setur-MG) participou, nos dias 13, 14, 15 e 16 de novembro, da Missão Oficial do Governo do Estado de Minas Gerais na Colômbia – Minas Gerais Day. A ação tem como objetivo o intercâmbio entre Minas Gerais e o mercado colombiano com o foco na promoção turística, na atração de investimentos e na promoção de internacionalização do Estado. Como destaque da programação, o programa +Gastronomia e a Mineiraria – Casa da Gastronomia foram apresentados aos empresários colombianos. Além disso, ofereceram um jantar preparado por renomados chefs mineiros, permitindo que o público experimentasse algumas especialidades características de nosso estado.

Mostra de Anatomia

O Departamento de Anatomia Humana do ICBIM/UFU organizou o IV SIAN – Simpósio de Anatomia e V Mostra de Anatomia Humana da UFU, que acontece de 23 à 25 desse mês no campus Umuarama. O evento tem como objetivo apresentar conceitos, técnicas e contribuir para a atualização científica do congressista. As diversas palestras, minicursos e painéis de especialidades que fazem parte do programa científico do SIAN se propõem a ser o instrumento para reforçar conceitos e renovar o conhecimento do congressista. As inscrições são pagas, e podem ser feitas aqui: sistemas.fau.org.br/participante/index.xhtml?idevento=283

Cultura

No dia 17 de dezembro, Uberlândia recebe o humorista Felipe Neto, em apresentação única no Center Convention, às 17h. Felipe Neto, 29 anos, sempre chega ao teatro inovando, e dessa vez, com a nova turnê, ele traz aos palcos uma interação ímpar com o seu público revolucionando ainda mais através do seu novo aplicativo que em menos de 24 horas de lançado já foi mais baixado que o Whatsapp. O evento tem produção local da Versátil Eventos.

 

Estadia em Uberlândia

Segundo dados exclusivos divulgados pela Trivago, a estadia média em Uberlândia é de 1.99 dias, a média de preço das acomodações é de R$173 e a média de preços mais clicados por usuários é R$160,00.

 

Texto: Fabiana Barcelos

Destaque

O que é o colágeno?

É uma das proteínas mais importantes do corpo humano, correspondendo a aproximadamente 30% da proteína  que temos em nossa constituição).

Dra Thaís Mesquita é dermatologista

Está presente na pele, no tecido conjuntivo, em cartilagens, ossos e vasos sanguíneos. A sua função é garantir estrutura, firmeza e elasticidade nesses tecidos.

A partir dos 30 anos, vamos reduzindo progressivamente a produção do colágeno em 1% ao ano, sendo que aos 50 anos essa produção é de aproximadamente 35%. Além da perda, as fibras de colágeno sofrem um processo degenerativo com o envelhecimento e se tornam mais finas e frágeis. Esse processo de perda e degeneração origina flacidez na pele e é potencializado por exposição solar, tabagismo e poluição, que geram radicais livres.

Como melhorar sua produção?

O colágeno é produzido por uma célula chamada fibroblasto. Deve-se buscar melhorar o ambiente celular para favorecer sua reposição, como controlar a exposição solar, evitar tabagismo, buscar hábitos de vida saudáveis com alimentação balanceada, usar antioxidantes orais e tópicos, usar cremes e hidratantes adequados; e procedimentos, como a injeção intradérmica de ácido hialurônico (Skinboosters), de ácido poli-L-láctico (Sculptra), Radiofrequência, Ulthera, lasers e microagulhamentos.

Mas, afinal, tomar colágeno é eficaz?

Os cientistas buscam uma forma eficaz de suplementação do colágeno pela alimentação. É difícil uma proteína grande como o colágeno ser absorvida no intestino e ser transportada até a pele. Pensando nisso, desenvolveram o colágeno hidrolisado, que é fragmentado em partículas menores. O peptídeo de colágeno hidrolisado é o que tem melhor absorção. No processo de digestão, esse colágeno é transformado em aminoácidos, que serão utilizados como matéria-prima na síntese de colágeno não só na pele, mas também nos outros tecidos do corpo.

Estudos publicados em revistas renomadas como “Journal of Dermatology” e “Skin Pharmacology and Physiology” têm mostrado que o consumo diário de 5 a 10 g de colágeno hidrolisado ou peptídeos de colágeno proporciona efeitos positivos em tecidos humanos que contenham colágeno, como a pele e a articulação.

Assim, nos levam a concluir que: sim, tomar colágeno hidrolisado faz bem pra pele!

 

Texto: Dra. Thaís de Paula A. Mesquita
Dermatologista

Destaque

Um brasileiro muito otimista!

Curti intensamente a década de 1960. Ao Verdão, com um time de encher os olhos de alegrias, era vetado ser campeão mineiro. Tudo estava embaçado.

Foto: Divulgação

Tabelas dirigidas, nas quais os grandes não saíam da capital. A televisão ignorava o futebol, queria apenas colocar em suas grades melosas novelas. Quem apitava, não possuía independência. Sempre dependia de alguém ligado às equipes de Belo Horizonte.

As rádios não conseguiam esconder suas preferências clubísticas. As primazias ressaltavam a olhos claros.

A gente até achava graça. Quando acontecia gol do Verde, os locutores da Capital das Alterosas narravam assim:

– Gol de Fazendeiro.

– Cabeçada de Ferreira, gol do time do Triângulo.

Esse ranço contra os times de Belo Horizonte prevalece até hoje, principalmente na classe nascida nos anos 50 a 60. Foram mágoas, injustiças e garfadas escancaradas sofridas pelo Furacão Verde da Mogiana, na época. Conheço atualmente alguns jovens com esse mofo na alma, vindo de seus pais, e que prevalece.

Restava-nos curtir ser campeões do interior. Algo pouco demais, pelo potencial do Furacão.

Como o tempo é o senhor da razão, as novas gerações foram chegando e exigindo transparências.

A televisão descobriu que o futebol tratava-se de um veio de ouro. Agarrou-o como um cãozinho a um osso. E… não largou mais.

A modernidade avança. E com a adesão do vídeo, pelo futebol, ficará mais difícil a metida de mão grande nos interioranos.

Com uma competição mais equânime, as disputas serão intensas. Haverá um oceano de emoções. E as agremiações fora do eixo de Belo Horizonte, sendo fortes, abastecerão as equipes mais ricas.

O dinheiro circulará com intensidade, oxigenando todo o futebol mineiro.

Os poderosos dirigentes corruptos estão caindo como pedras de dominó, consequentemente, os talentosos artistas das quatro linhas dos gramados não terão barreiras para ofuscar seus brilhos.

Uma prova cabal de confiança na lisura do torneio mineiro é do Uberlândia Esporte Clube.

Investe com coragem em contratações arrojadas, crendo que valerão os resultados da bola rolando.

Oxalá, esse febre de mudanças para melhor continue crescendo e empolgando os amantes do esporte!

 

Texto: Lucimar César

Destaque

Assessoria de Comunicação passa por revolução com a internet

Neste ano, a Serifa Comunicação completa dez anos no mercado e ocupa posição de destaque em seu segmento, em Uberlândia. Com uma equipe de oito profissionais, multidisciplinar, a empresa atende em torno de 25 clientes, desde profissionais liberais a grandes empresas e entidades.

A diretora da Serifa, Analú Guimarães, cuja experiência no jornalismo é vasta, com atuação em TV, revista, jornal e comunicação empresarial, fala um pouco da trajetória da empresa, dos seus diferenciais e do mercado de comunicação em Uberlândia.

Analú destaca também as mudanças no trabalho de assessoria de imprensa nos últimos anos e a importância das redes sociais e da internet na estratégia de comunicação da empresa. Confira a seguir os principais trechos da entrevista.

Foto: Divulgação

Fale um pouco da sua trajetória no jornalismo, que culminou no surgimento da Serifa Comunicação.

Sou de Patrocínio, cidade aqui da região, onde o meu pai tem um jornal semanal que completa 45 anos no próximo ano. Então, eu nasci dentro do jornalismo. Acompanhei muito de perto e, pelo exemplo que tive, resolvi também me enveredar por essa área. Vim estudar aqui, fiz jornalismo. Durante a faculdade fiz estágios, trabalhei em TV, jornal impresso e revistas. Gostava muito de escrever. Durante a faculdade foram aparecendo as oportunidades e acabei ficando por aqui depois de me formar. Uberlândia me acolheu muito bem.

Uma grande oportunidade que tive na época foi trabalhar na CTBC, onde conheci a comunicação corporativa. Foi minha primeira experiência e me apaixonei, gostei muito de trabalhar nesse segmento. Fiz assessoria de imprensa, comunicação interna, trabalho de endomarketing – falar com colaborador, fazer jornal interno –, algo que era muito dinâmico, e não quis voltar para os veículos.

 

Essa experiência na comunicação corporativa foi a que levou você a empreender nesse segmento?

Havia dito ao Humberto Paes Leme que queria abrir uma assessoria de imprensa e ele me convidou para trabalhar na Pool Comunicação, mais voltada a eventos. Na época só havia uma assessoria em Uberlândia.

O Humberto sugeriu de eu trabalhar com ele, em vez de abrir uma assessoria. Ele fazendo os eventos e eu, assessoria. Fiquei na Pool por oito anos. Um período como funcionária, depois me tornei sócia.

A gente meio que desbravou esse mercado da comunicação corporativa, oferecendo o serviço para várias empresas e entidades. Na época era algo novo. Aqui, apenas as grandes empresas como Algar, Souza Cruz, que tinham esses departamentos. Assim, passamos a atender a Fiemg, fazíamos eventos. Chegamos a ter um departamento consolidado, empregávamos várias pessoas. Então, depois da G A Comunicação, a gente veio trazendo novas perspectivas.

Sempre gostei de estudar, buscava novidades em São Paulo, procurava saber como era o mercado, o que a gente podia fazer de diferente. Sempre procurei muito investir nisso. Foi dando certo, depois de oito anos lá, resolvi seguir em carreira solo. O Humberto queria fazer só eventos, não queria continuar com assessoria, até porque assessoria tem um custo fixo que se tem na empresa. Então, foi quando abri a Serifa, e já se vão dez anos.

 

Nos Estados Unidos, sem querer comparar, a maioria das empresas possui uma área de comunicação. Aqui, são poucas. Do seu ponto de vista, por que isso acontece?

Já vinha notando na época em que trabalhava na Pool que as empresas começaram a perceber a importância dessa ferramenta. Trabalhar com comunicação, trabalhar com seu público, seja ele interno, de colaboradores, funcionários, seja da comunidade em volta, ou a imprensa. As empresas passaram a ver que não adiantava mais fazer do jeito que queriam. O consumidor mudou muito, começou a ser mais exigente e as empresas tiveram que mostrar os seus diferenciais, até para poder atrair e fidelizar seus públicos.

Uma grande forma de se fazer isso é por meio da assessoria de imprensa e da comunicação interna, uma vez que a empresa tem que falar com seus públicos. Assim, os públicos são diversos, de acordo com cada negócio, e falar com eles nas suas variadas formas começou a ser muito importante.

Atualmente na Serifa temos clientes de todos os portes. Não só as grandes empresas sabem da necessidade, as pequenas também começaram a perceber essa importância. Claro que cada um dentro do seu faturamento, da sua capacidade. Mas elas começaram a perceber a necessidade de se falar. Hoje, muitas empresas já apostam nesse tipo de trabalho. Algumas criaram departamentos próprios para isso, outras terceirizaram. Cada uma do seu jeito. Mas, ainda tem mercado para desbravar, tem gente que não conhece. Acredito que já melhorou bastante.

Nos últimos anos, as empresas perceberam a necessidade de se investir em comunicação, primeiro para que elas mostrem a que vieram, o que fazem, quais são seus diferenciais e também para continuar no mercado.

 

Em relação às crises econômicas, as empresas têm mantido os serviços de comunicação? E o que a Serifa tem oferecido para fidelizar seus clientes?

Antigamente se falava que, quando vem a crise, a primeira coisa que se corta é a comunicação. Às vezes isso é uma realidade, mas vem diminuindo. Posso falar pela Serifa, às vezes estamos em momentos receosos, em que o futuro é incerto. Teve outras épocas de a gente ser o primeiro a ser cortado. Hoje já não é assim. A Orthomed e a CDL estão com a gente há dez anos. Passaram por crises e continuam aqui; em outros tempos, já tinham cortado. Perceberam que realmente dá retorno e é importante.

Hoje nós somos uma agência de comunicação, que é diferente de uma agência de publicidade, que tem que trabalhar com outras ferramentas, mas que não faz só assessoria de imprensa. Assim, a gente trabalha com comunicação estratégica e o nosso carro-chefe é assessoria de imprensa, o que a gente mais tem clientes. Mas, tem cliente que a gente faz de tudo, oferecemos um pacote completo, fazemos comunicação interna, relações públicas, organizamos eventos e, mais recentemente, a parte online.

 

Como tem sido o trabalho de comunicação na parte online, com as diversas ferramentas digitais disponíveis atualmente?

Nessa evolução que começamos a ver, a internet apareceu no meio e percebemos a importância de se ter um departamento nesse segmento. É uma ação recente na empresa, contamos com um núcleo online.

Inicialmente, oferecemos para os nossos clientes que já são clientes de assessoria, uma vez que tem aumentado a procura por empresas que cuidem das redes sociais, do site, do blog de conteúdo especificamente.

Começamos a ter demandas de clientes que não são de assessoria e já contamos clientes somente do núcleo online. Estudamos e percebemos a necessidade de conhecer e entender esse mercado 2.0, que a gente fala.

 

Algo que a gente aprende na faculdade é que o espaço obtido nos veículos, se comparado com o mesmo espaço em anúncio publicitário, propicia uma economia considerável. Como você vê este aspecto?

Costumo dizer para o cliente que o trabalho de assessoria é de médio e longo prazo. Então, se ele vai me contratar achando que não vai pagar aquele espaço, ele não vai ter o mesmo resultado de um anúncio. Porque as ferramentas têm objetivos diferentes. Uma coisa é fazer uma propaganda, outra é estar em um veículo falando em uma matéria, sendo a fonte, uma vez a cada seis meses.

Assim, a assessoria de imprensa tem que ser feita a médio e longo prazo para dar um resultado. Também vai trazer um resultado diferente da propaganda, que é imediato. O objetivo dela é fazer com que você seja uma referência naquilo que você faz e criar uma reputação para aquela marca.

Já a propaganda, dependendo do objetivo, é uma coisa imediata. As ferramentas se complementam. Então isso é algo que faço questão de falar para os clientes: que a comunicação tem que ser feita de forma integrada, não é porque está me contratando que ele vai deixar de fazer propaganda. Tento sempre explicar essa dinâmica para o cliente no contexto geral.

 

Neste ano a Serifa completa 10 anos, oferecendo serviços de assessoria no mercado de comunicação. Qual tem sido a receita de sucesso?

A gente faz algumas coisas que foram fundamentais, a primeira foi levar um negócio como realmente um negócio, profissionalizado. Com o passar dos anos, a gente começou a ter parceiros que nos ajudaram nessa profissionalização. Chegou um momento em que a gente sentiu dificuldade com a parte de capital humano, não tinha expertise, sou jornalista por formação, meu empreendedorismo, vamos dizer, é da vida, mesmo. Então acaba faltando algum conhecimento específico em algumas áreas. Quando percebi, naquele momento, fui atrás de uma empresa especializada nisso, que todo um diagnóstico ajudou em alguns sentidos. A gente sentia que tinha um turn over alto, então começamos a trabalhar nesse aspecto, às vezes não tinha um salário alto, mas trabalhamos benefícios para os funcionários. Melhoramos isso.

Também tínhamos dificuldades na parte jurídica, não entendia mesmo, então contratamos um escritório especializado em Direito Trabalhista, para fazer um trabalho preventivo. Hoje, temos aqui todos registrados, direitinho, mas isso muitas empresas fazem, então, com a ajuda dessa empresa, a gente faz um trabalho preventivo para evitar problemas futuros.

Em outro momento, a gente sentiu uma necessidade de ter uma parceria com uma empresa que nos ajudasse na parte estratégica e de planejamento financeiro. Também buscamos um suporte nesse sentido. Uma das receitas é essa: focar no que você sabe fazer, que é comunicação, falar com públicos diversos, para que a gente tenha resultados efetivos. Esse é o nosso negócio. Não adianta querer abraçar o mundo e querer fazer tudo.

 

O que a agência tem feito para manter e aumentar a base de clientes?

Normalmente, posso dizer que a nossa parte de fidelização é até alta, porque os clientes, quando eles começam e têm essa paciência de trabalhar um período maior, de seis meses a um ano, conseguir manter um investimento, eles começam a perceber os resultados efetivos – e aí não querem parar mais.

Tive até uma experiência, no dia em que fui no cliente, ele falou para mim: “O administrador aqui fez um diagnóstico e falou que precisava cortar um monte de coisa, enxugar bastante. Então, falei para ele: você pode enxugar qualquer coisa, menos a Serifa”.

Isso demonstra que ele sabe do resultado, se não desse retorno, poderia muito bem cortar. Então, a gente trabalha muito focado. Nosso objetivo é atender com qualidade, os clientes vêm por indicação, vêm muito pelo trabalho que a gente faz e pelo que a gente entrega. Esse é o melhor resultado. Também fazemos trabalho de prospecção. Empresas que estão chegando e que poderíamos oferecer nossas ferramentas.

 

Uberlândia tem se destacado no cenário nacional em vários setores. Isso tem acontecido também na sua área?

Na área de comunicação, a gente não é tão visto. Às vezes, não ficamos sabendo muita coisa, mas existem muitos cases legais, muitas empresas legais. Não vou falar só de assessoria, mas a gente tem muita agência boa, muitas produtoras aqui em Uberlândia de vídeo que ganham prêmios nacionais.

Acredito que a nossa área de comunicação é uma área muito bacana, que tem muita gente boa trabalhando com as agências de comunicação, apesar de a gente ser um pouco mais restrito. Quem está no mercado, está procurando, está buscando oferecer o melhor. Claro que a gente tem alguns entraves, que acho bom falar. Hoje sou uma empresa que tem uma estrutura que ofereço ao cliente, trabalho com profissionais qualificados, com tudo legalizado, e isso faz a gente ter um custo maior, aí a gente acaba enfrentando um pouco de uma concorrência desleal, que acontece também em outros setores, de forma generalizada.

Costumo falar para os colegas de uma forma geral que tem mercado para todo mundo, não quero atender todo mundo sozinho, não consigo também, não quero ter nada gigante. Mas, todos têm que entender a importância da ferramenta e valorizá-la. Não é só você ir ali e pegar um job para fazer uma vez. A ideia é ter clientes que permaneçam e que percebam os resultados porque a ferramenta é boa. Mas ela precisa ter paciência e precisa ser bem feita.

 

O nosso JORNAL tem encontrado boas parcerias nas assessorias e uma perspectiva positiva. Você acredita nessa tendência?

Claro. Não existe assessoria de imprensa sem parceria com veículos, e quando falo parceria, é de mão dupla. Aqui na Serifa – e falo só por nós – a gente tenta trabalhar com material de qualidade, com estratégia para oferecer ao veículo o que ele realmente precisa e que seja bom para ambas as partes.

A parceria é muito importante, não adianta uma assessoria querer sobreviver se ela não é parceira do veículo. É de extrema importância a gente ter os veículos do nosso lado, com a gente, mas de forma que a gente atenda às necessidades dele.

Costumo falar que a gente tem dois clientes: um é o que nos contrata e paga no final do mês o valor do contrato, o outro é o jornalista. A gente também vê o jornalista como um cliente. Também tenho que oferecer o melhor para ele. Está no nosso DNA, isso também é o resultado de estarmos há 10 anos no mercado.

Quando a gente fala de trabalhar estrategicamente, a gente estuda o veículo. Entendo o que um determinado programa precisa, quais os quadros que ele tem, para oferecer sugestões específicas.

 

Texto: Leonardo Leal

Cidade

Confira os locais que serão interditados em Uberlândia nos próximos dias

Trânsito será desviado em alguns locais para viabilizar a realização de eventos e serviços

Foto: Pixabay

A Secretaria Municipal de Trânsito e Transportes (Settran) informa que, entre os dias 18 e 20 de novembro, serão realizadas interdições em locais distintos de Uberlândia. As intervenções serão necessárias para a realização de eventos diversos e de serviços. Motoristas devem trafegar com atenção nas proximidades dos trechos em que o trânsito será desviado.

 

Confira os locais que serão interditados para a realização de serviços ou atividades:

 

Período da interdição

 

Horário

 

Local

Trecho interditado Motivo da interdição Tipo da interdição
Sábado (18) Das 11h às 22h Rua Querubina da Costa Camim Entre a avenida José Camim e a rua Nova República, distrito Cruzeiro dos Peixotos Evento cultural Total
Sábado (18) Das 11h às 23h Rua Visconde Ouro Preto Entre as ruas Ceará e Piauí, bairro Custódio Pereira Evento religioso e cultural Total
Segunda-feira (20) Das 7h às 12h Rua do Engenheiro Entre as ruas do Economista e da Doméstica, bairro Planalto Execução de serviço Total

 

Texto? Secom PMU

Destaque

Câmara aprova projeto que garante teste de glicemia para recém-nascidos

Exame pode detectar o diabetes, doença silenciosa considerada um fator de risco para problemas cardiovasculares e que atinge 13 milhões de pessoas no Brasil 

Foto: Denilton Guimaraes

A Câmara Municipal de Uberlândia aprovou, nessa sexta-feira (17), projeto de lei, de autoria da vereadora Dra. Jussara Matsuda, que garante a realização do teste de glicemia capilar para recém-nascidos na rede pública municipal de saúde. Esse exame pode detectar o diabetes, uma doença silenciosa que atinge 13 milhões de pessoas no Brasil e 370 milhões no mundo e é considerada um fator de risco para problemas cardiovasculares.

Viabilizada após um veto do Executivo ser derrubado no plenário da Câmara, com 18 votos, a nova lei, que altera o Código Municipal de Saúde, determina que o teste de glicemia para recém-nascidos passe a fazer parte do protocolo clínico e das diretrizes terapêuticas na saúde pública municipal.

“Conseguimos, hoje, mais uma conquista para a saúde de Uberlândia e para nossa população. Esse teste pode ajudar a salvar vidas no futuro. É uma simples gotinha de sangue que tem grande importância para a saúde e para a vida das nossas crianças”, afirma Dra. Jussara, que é médica e presidente da Comissão de Saúde da Câmara Municipal.

A vereadora também fez um alerta aos pais sobre a necessidade de realização desse exame pelos recém-nascidos. “A diabetes é a segunda doença mais comum na infância, perdendo apenas para a asma. Por isso, é fundamental que esse controle dos níveis de glicose seja feito o quanto antes. Estamos criando leis que garantam o direito à vida, à saúde das pessoas”, finaliza Dra. Jussara.

 

Texto: Redação

Expresso

STF pode anular sessão da Assembleia do Rio caso deputados sejam soltos

O Supremo Tribunal Federal poderá anular a sessão desta sexta (17) da Assembleia Legislativa do Rio se os deputados libertarem os três colegas presos pela Operação Cadeia Velha.

Foto: Armando Paiva/Raw Image/Folhapress

Dois ministros do Supremo disseram que o julgamento que autorizou a Câmara e o Senado a revogarem a prisão de parlamentares federais, em outubro, não se aplica a deputados estaduais e vereadores.

Por isso, a possível soltura de Jorge Picciani, Paulo Melo e Edson Albertassi, todos do PMDB, poderá ser derrubada futuramente pelo tribunal.

“Espero que tenham juízo e isso não chegue ao Supremo. Que cada qual faça a sua parte”, afirmou o ministro Marco Aurélio Mello.
Falando em tese, Mello disse que a decisão do Supremo foi “estrita a deputados federais e senadores e relativa à submissão à respectiva Casa Legislativa da prisão em flagrante”.

“Nada além disso. Trata-se de regra excepcional, como é, por exemplo, a que revela que o presidente da República não responde criminalmente, durante o mandato, por prática anterior a este”, afirmou.

Outro ministro do Supremo disse, em caráter reservado, que as Assembleias Legislativas estão extrapolando a decisão que permitiu ao Senado revogar o afastamento de Aécio Neves (PSDB-MG).

Ele acrescentou que o Supremo também pode declarar inconstitucional o artigo da Constituição do Estado do Rio que submete a prisão de deputados estaduais à Assembleia Legislativa.

Texto: Folhapress

Expresso

PMCD realiza visita educativa à escola de comunidade rural e CMEI na sede do Município

As ações foram realizadas em parceria com a equipe da Saúde da Família 

Foto: Ascom Patos de Minas

Os agentes de combates às endemias do Programa Municipal de Combate à Dengue (PMCD) realizaram essa semana visitas educativas aos alunos da Escola Municipal Abdias Caldeira Brant, localizada no distrito de Alagoas e do Centro Municipal de Educação Infantil (CMEI) Dom Jorge Scarso, no Bairro Sebastião Amorim. As ações foram realizadas em parceria com a equipe da Unidade de Saúde da Família (USF) do distrito e do bairro Jardim Panorâmico, respectivamente.

As equipes orientaram os alunos sobre o mosquito Aedes aegypti, as formas de prevenção e combate adotando atitudes conscientes no seu dia a dia. Foi realizada também uma palestra e foram feitas visitas em todas as salas com explicação sobre a importância e como eliminar os criadouros do mosquito. Alguns alunos tiraram suas dúvidas e todos receberam panfletos e foram orientados a dividir as informações com os pais.

Foto: Ascom Patos de Minas

Os alunos ainda assistiram à apresentação de um teatro educativo e de forma lúdica as crianças aprenderam como ocorre o ciclo evolutivo do mosquito, os possíveis criadouros e quais as doenças que ele transmite. Ao final da visita foram distribuídos panfletos informativos para as crianças compartilharem as informações com os pais.

 

Texto: Secom PMU

Cultura

Cinco exposições encerram nesta sexta-feira (17)

Visitas ainda podem ser feitas das 12h às 17h

Foto: Divulgação

Os fãs das artes plásticas têm só até hoje (17) para contemplar uma série de exposições espalhadas pela cidade. Ao todo, o município se despede de cinco mostras em espaços administrados pela Secretaria Municipal de Cultura, como o Mercado Municipal e Oficina Cultural. A visitação acontece das 12 às 17h.

A Galeria Ido Finotti, anexo ao Centro Administrativo, tem o último dia de visitação da exposição Novos Olhares Sobre o Mundo. A mostra é um dos trabalhos expostos pela cidade em comemoração aos dez anos da criação do Núcleo de Pesquisa e Ensino (Nuppe) da UFU.

As diferentes experiências de mulheres expostas em cores e traços em Distâncias em Mim também chegam ao fim na Galeria de Artes do Mercado Municipal. As produções foram desenvolvidas por artistas que frequentam o atelier de criação em arte do Studio Casa de Ideias, onde foram orientadas pelo curador do projeto, Alexandre França.

Hoje também é o último dia da mostra fotográfica Caos – Fotografias de Leonardo Finotti, montada na Oficina Cultural. Assim como a montagem Novos pintores, do Núcleo de Pesquisa em Pintura e Ensino do Instituto de Artes da UFU.

Os espaços devem receber uma série de outros trabalhos ainda neste mês.

Confira o que colore a cidade nos próximos dias:

A partir de 23 de novembro
  •          12 às 18h, na Galeria Ido Finotti – Perspectivas do Olhar, de Isabela Lima

 

A partir de 24 de novembro

 

  •          12 às 18h, no Espaço Cultural do Mercado – ‘Distâncias em Mim’, de Beth Shimaru, Cíntia Guimarães, Inezita Ribeiro, Laís Borsari, Lúcia Pic, Maria Amélia Augusto e Vânia Armada Vernissage

 

A partir de 22 de novembro
  •          12 às 18h, na Oficina Cultural – ‘Olhar à Deriva’, de Israel Gollino
A partir de 24 de novembro
  •          12 às 18h, na Oficina Cultural – ‘Releituras e Crias-tuas’, de Eliane Rangel

 

A partir de 29 de novembro
  •          12 às 18h, na Casa da Cultura -‘Coletiva em homenagem à Professora Bibi Castellani’

 

Exposição de longa duração

 

 

  •           12 às 18h, no Museu Municipal – ‘Tempo de Bordar Histórias’

 

Exposição de longa duração

 

 

  •          12 às 18h, na Sala de Memórias – ‘O Museu Visita à Casa da Cultura: no tempo do gramofone e da radiola’

 

 

Texto: Secom PMU

Destaque

Clássicos do rock para os maiores heróis do planeta

Liga da Justiça não me empolgou, mas ouvi de cabo a rabo a playlist Justice League Sountrack

Anderson Tissa, autor da coluna “Vida Longa, Baby”.
Imagem: Douglas Luzz

Está o maior bafafá. Também pudera, como o grupo mais famoso de superheróis do mundo pode fracassar no cinema? Ainda não fui assistir ao filme e se depender da crítica especializada nem darei as caras em nenhuma das nove salas que exibem o longa na cidade.

Liga da Justiça não me empolgou desde o anúncio de seu lançamento. Mas ouvi de cabo a rabo a playlist Justice League Sountrack no Spotify. Que conta com somente quatro canções não compostas exclusivamente para o filme: Icky Thump, do White Stripes, Everybody Knows, interpretada por Sigrid, Heroes, versão da banda australiana Gang of Youths, e uma versão de Come Together do bluseiro Gary Clark Jr. As demais são trilhas tema compostas por Danny Elfman exclusivamente para compor as cenas do longa.

Detalhe: a imortal Superman Theme, de John Williams, feita para o clássico filme de 1978, anteriormente anunciada, acabou não entrando em Liga da Justiça. A atitude revoltou parte dos fãs da DC. Enfim, vamos falar de rock.

Icky Thump é uma canção do sétimo álbum do White Stripes, que leva o mesmo nome e foi lançado em 2007. Caramba, há dez anos. Icky Thump tem uma batida que se estende durante quase toda execução da música e um riff agressivo marcante.

O clássico de David Bowie, Heroes, foi regravada pela Gang of Youths. Os australianos encurtaram a música. Tocam somente a segunda parte. Prefiro a versão original, mas o caras da terra do canguru acertaram na inclusão de um violino. E a voz grave e pouco rouca do vocalista David Le’aupepe te faz pensar que não se trata de uma canção de Bowie, e sim um tema de romance adolescente do final dos anos 90.

A norueguesa Sigrid também fez uma versão. Escolheu Everybody Knows do cantor de folk rock Leonard Cohen, falecido em novembro de 2016. A regravação ficou completamente diferente e sem graça. Não há os elementos sonoros da original e muito menos a força vocal de Cohen. Talvez se eu ouvir umas vinte vezes posso acabar me acostumando e passar a gostar da versão da Sigrid. Mas até lá, torço o nariz.

Por último, mais uma versão. O excelente guitarrista Gary Clark Jr. executa de maneira ostensiva a famosa Come Together dos Beatles. Achei legal porque manteve a pegada da original e ao mesmo tempo trouxe uma nova forma de apreciar este clássico, e melhor, ainda ficou bem diferente da também muito conhecida versão do Aerosmith.

Em relação a trilha sonoro, acredito que Liga da Justiça acertou. Todas as músicas citadas têm a ver com o filme.  Tirando o White Stripes, as demais são clássicos nas vozes de uma galera mais nova e talentosa. O resultado final ficou na média, mas se vale a pena ir até o cinema para ouvir estas excelentes canções nas cenas dirigidas por Zack Snyder já são outros quinhentos.

Para você comparar, montei uma playlist com as músicas originais e as novas versões exibidas em Liga da Justiça. Volume para o alto e avante!

Texto: Anderson Tissa

Destaque

Quem disse que empanados não podem ser saudáveis!?

É claro que isso depende da forma que você faz!

Foto: Divulgação

A forma tradicional de preparar empanados é com a farinha de trigo ou a farinha de pão. São feitos, principalmente, fritos – o que deixa esse tipo de alimento rico em carboidrato e embebido em óleo, tornando-o mais calórico.

A técnica utilizando sementes e farinhas saudáveis como: linhaça, farinha de amêndoas e de coco consegue gerar o mesmo efeito de crocância, com a vantagem de trazer mais benefícios e nutrientes para a saúde. Rico em fibras, ligninas, outros antioxidantes e até mesmo com fontes de ômega 3 e cálcio.

Vejam o quanto é simples:

Salmão empanado na farinha de coco com gergelim preto

– 1 filé de salmão médio (150 g)

– Pimenta-do-reino e sal ou quaisquer ervas desidratadas a gosto

– Farinha de coco ou farinha de amêndoas

– Gergelim ou semente de chia o suficiente para empanar

– 1 gema de ovo

Modo de preparo:

– Tempere o salmão com o sal e a pimenta-do-reino. Reserve.

– Misture a farinha de coco com o gergelim e passe o lado do salmão sem a pele nessa farinha.

– Depois passe na gema.

– Leve ao forno preaquecido a 180ºC o suficiente para o salmão cozinhar (em torno de 20 minutos). Uma dica é não tirar a pele, pois o salmão é rico em gordura e você mantém a gordura boa do peixe, não precisando acrescentar outro óleo e deixando-o bem suculento.

Outra dica: nos cinco minutos finais, coloco na opção grelhar do forno e fico de olho até criar uma crostinha saudável!

 

Texto: Camila Oliveira
Nutricionista Especialista em Nutrição Esportiva de Alta Performance e Nutrição Clínica Funcional
Ex-atleta vice-campeã Brasileira Bikini Fitness e Calssificação 7 Lugar Mundial – Confederação CBCM
Especializada em Suplementação Nutricional na prática Clínica – IPGS (São Paulo – SP)
Especializada em Nutrição Esportiva e Estética com Ênfase em Welness (Belo Horizonte – MG)
Especializada em Nutrição Funcional – VP (Uberlândia – MG)
Ex-Docente de Pós Graduação do Instituto Máximo Patos de Minas no curso de Nutrição Clínica, Esportiva em Estética – 2015
Palestrantes em diversos cursos ministrados no Brasil

Destaque

O prédio do Congresso e outros vão virar museu

A geração Y é mais antenada, mas a maioria são francoatiradores, utilizam a ferramenta, mas não são capazes de medir o impacto

Foto: Pixabay

O mundo virtual era apenas uma ferramenta, conhecida como internet. Em seguida, redes sociais e, agora, economia das coisas – entre essas “coisas” está também a forma de representação. Muitos empresários, governantes e parte significativa da comunidade ainda não perceberam o impacto da fusão, que se encontra em ritmo acelerado, do mundo físico com o virtual. Aliás, podemos afirmar, sem medo de errar, que as mudanças estão apenas começando. O que pode ser modificado através dessa relação ainda não tem como ser previsto.

A geração Y é mais antenada, mas a maioria são francoatiradores, utilizam a ferramenta, mas não são capazes de medir o impacto. Não sei se será possível medir no futuro. Muitas das descobertas hoje poderão não ter sustentação no longo prazo, porque as consequências não são avaliadas de forma sistêmica.

A mudança em todos os setores já é uma realidade. Alguns prédios públicos e redes de varejo já são vistos como dinossauros contemporâneos. A própria representação política já recebeu há algum tempo o xeque-mate, ou seja, “vocês não nos representam como antes”. Talvez o prédio do Congresso e outros se transformem em museus, onde as futuras gerações vão comentar: “Aqui ficavam pessoas que nos representavam, tinham poder para dirigir a vida do País, e era assim em todos os países, tínhamos até nos municípios modelos semelhantes. Até nos municípios?!”.

Nas escolas virtuais – porque restarão poucas físicas –, professores trabalhando em casa, em clubes e alunos, nas piscinas, não vão acreditar, quando dissermos a eles que havia cartório para reconhecer firmas; que certidão de casamento era registrada e renovável a cada seis meses; e que políticos, a maioria sem preparo, governavam todas as áreas; que a população trabalhava cinco meses do ano para manter máquinas públicas ineficientes e fisiológicas.

E os pais ainda vão dizer: “As pessoas tinham como objetivo acumular riqueza, e não ser felizes, e alguns não cuidavam nem da saúde”. Os jovens de 2050 não vão acreditar nessas histórias de que havia Congresso, Prefeituras e que as pessoas elegiam pessoas, não para governar, mas para cuidar de seus interesses particulares – e uns ainda roubavam, desviavam recursos até da saúde. E o pior: não entendemos por que ainda temos essas estruturas ineficientes. Você, leitor, entende?

 

Editorial – O JORNAL de Uberlândia

Cidade

Secretaria de Educação divulga resultado de classificados em processo seletivo

A relação também foi publicada no Diário oficial do Município

Foto: Pixabay

Já está disponível no Portal da Prefeitura (www.uberlandia.mg.gov.br) a lista dos classificados do Processo Seletivo para os cargos de professor II em ensino religioso (docente), educador infantil II, instrutor e intérprete de língua de sinais. A relação também foi publicada no Diário oficial do Município, disponível aqui.

As provas foram realizadas no dia 22 de outubro e visam ao preenchimento de vagas disponíveis para o exercício de 2018. Posteriormente também será divulgada a lista dos classificados para o cargo de Professor II na especialidade Educação Infantil de 1º ao 5º ano.

De acordo com a disponibilidade das vagas, a Diretoria Administrativa de Pessoal convocará os candidatos conforme a ordem classificatória, para preenchimento da ficha cadastral, encaminhamento para exame médico admissional e os informará da especialidade a ser exercida, da área de atuação, do tempo de contratação, da lotação, do horário de trabalho, da jornada de trabalho, do início de seu exercício, bem como da assinatura do contrato.

 

Texto: Secom PMU

Cidade

Central de Ambulância realiza atendimento pelo 156

Unidade presta serviço 24h e trabalha em parceria com Corpo de Bombeiros

Foto: Divulgação

Durante 24h e nos sete dias da semana, os veículos da Central de Ambulância da Prefeitura Municipal de Uberlândia atendem a comunidade. O atendimento é feito pelo número 156, mas também pode ser feito pelos telefones 3236-6866 e o 3236-6822.

A Central de Ambulância tem 37 unidades de simples remoção, sendo três semi-UTIs que fazem o transporte de maneira rápida da população que necessita. No início do ano, a atual gestão recebeu a Central de Ambulância com apenas 15 veículos rodando. Após um trabalho permanente de recuperação, a atual gestão conseguiu colocar as 22 unidades novamente em funcionamento. Com isso, a central já conseguiu contabilizar, até outubro, mais de 40 mil atendimentos.

 

Funcionamento

Os veículos são utilizados para transferência de pacientes entre as Unidades de Atendimento Integrado (UAIs) com foco na realização de exames e consultas no Hospital Municipal e Hospital das Clínicas da Universidade Federal de Uberlândia (HCU-UFU), bem como procedimentos relativos à hemodiálise, cuidados do Tratamento Fora de Domicílio (TFD) e atendimento nos distritos. As unidades móveis também atuam em apoio ao Centro de Atenção Psicossocial (Caps) Oeste, com atendimento no Consultório de Rua e para o Programa da Saúde Mental.

As ambulâncias fazem parte de um sistema de simples remoção que confere estabilidade e segurança na transferência e transporte de pacientes seguindo as necessidades de cada um. Além dos veículos que atendem a rede de saúde, existem aqueles que ficam de plantão nas UAIs da cidade. A unidade do bairro Martins conta com duas ambulâncias – disponíveis 24 horas por dia – e as outras sete (dos bairros Luizote de Freitas, Pampulha, Planalto, Roosevelt, Tibery, São Jorge e Morumbi) contam com uma viatura cada.

 

Parceria

A Central de Ambulância também trabalha em parceria com o Corpo de Bombeiros. O serviço é feito em complemento ao transporte em situações que não são de urgência e emergência. “Os paramédicos são enviados para realizar os primeiros socorros e a ambulância leva o paciente para a unidade mais próxima a área de abrangência, quando necessário”, explicou Meiridalva Clarinda de Matos, coordenadora da Central de Ambulâncias.

A coordenadora ressaltou ainda que o cuidado com os detalhes das ambulâncias são essenciais para um atendimento qualificado. “Os veículos passam por manutenção periódica e check-list diário dos equipamentos”, disse.

 

Atendimento da Central de Ambulância em números:

– 37 veículos (sendo 3 semi-UTI para viagens)
– 47 motoristas capacitados;
– 24 horas de funcionamento;
– Até outubro, foram realizados 40 mil atendimentos;
– Ambulâncias chegam ao destino em um tempo médio de 15 a 20 minutos;
– Todos os veículos passam por manutenção periódica e check-list diário dos equipamentos.

Telefone da Central de Ambulância: 156 e 3236-6866/ 6822

Texto: Secom PMU

Cultura

Na semana que completa 74 anos, Cruzeiro dos Peixotos recebe segunda edição do ‘VivaCidade’

Atividades em promoção ao desenvolvimento econômico e social serão realizadas no distrito

Foto: Valter de Paula – Secom/PMU

Aniversário de 74 anos de Cruzeiro dos Peixotos começará a ser comemorado em grande estilo pelos moradores e visitantes do distrito no próximo sábado (18). O local foi escolhido para receber a segunda edição do VivaCidade – Uberlândia em Movimento, programa da Prefeitura de Uberlândia criado com o objetivo de convergir ações da gestão municipal em eventos programados para ocorrer, de forma permanente, tanto nos distritos quanto em locais distintos da cidade.

Neste sábado, o VivaCidade ocorrerá das 14h às 22h com atividades esportivas, de qualidade de vida e culturais, além de muita música, dança e entretenimento (veja programação abaixo). A comunidade local estará envolvida na realização e ficará, por exemplo, responsável por apresentar comidas típicas produzidas no distrito aos que passarem pela praça Tancredo Neves.

O evento contará também com uma feira de artesanato, que valorizará os talentos locais ao reunir seis expositores que comercializarão várias peças confeccionadas manualmente. Outra atração que deve chamar a atenção de quem participar desta edição é a feira de robótica. Novidades tecnológicas desenvolvidas por universitários da cidade serão apresentadas à população.

O Vivacidade

VivaCidade foi idealizado e estruturado pela Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico, Inovação e Turismo (Sedeit) em parceria com a Secretaria Municipal Agropecuária Abastecimento e Distritos para gerar qualidade de vida aos cidadãos, ampliando o sentimento de pertencimento e orgulho de ser uberlandense, além de incentivar a geração de emprego e renda com a valorização da produção e dos serviços locais.

Isso porque a gestão municipal trata como eixo fundamental o fomento da interação entre Uberlândia e seus quatro distritos como ferramenta para o desenvolvimento social e econômico de todo município. A primeira edição do programa foi realizada no mês de agosto deste ano, em Tapuirama.

“Queremos proporcionar o crescimento das mais diversas atividades em todos os cantos da cidade. Por isso, faremos eventos com ações de integração, conscientização e capacitação que irão beneficiar a população e que também estimularão a economia desses locais por meio da valorização do que é nosso, do que é feito por nossa gente”, explicou o prefeito Odelmo Leão.

Foto: Divulgação

Turismo de experiência

Para fazer que proporcione desenvolvimento de fato, o programa tem como missão promover o chamado turismo de experiência, gerando sensações que só produtos e costumes locais podem oferecer aos visitantes. Neste sentido, a proposta é oportunizar a interação entre produtores e prestadores de serviços destes locais, que serão capacitados e, consequentemente, mais valorizados.

Na prática, a ideia será mostrar e estimular o que há de melhor em Uberlândia, como o artesanato e gastronomia, por exemplo. Todas as demais secretarias e autarquias do Executivo municipal apoiarão a ação neste sentido.

 

Prestigie!

O quê: ‘VivaCidade – Uberlândia em Movimento’, no distrito de Cruzeiro dos Peixotos

Quando: 18 de novembro, 14h às 22h, com entrada gratuita

Onde: na praça Tancredo Neves, no distrito de Cruzeiro dos Peixotos (acesso pela rodovia Municipal Neuza Resende, a 20 km de Uberlândia)

 

Programação

 

14h às 16h – Atividades com a Caravana da Antidrogas (dança, teatro).

14h às 18h – Mostra de Robótica – IFTM / UFU

– Aferição de pressão e glicemia.

– Solicitação de exames: mamografia, papanicolau e próstata.

– Serviço de orientação sobre questões relacionadas à saúde.

14h às 22h – Feira Gastronômica dos moradores do distrito de Cruzeiro dos Peixotos

– Feira de Artesanato

16h às 18h:30 – Gincana orientada por professores da Futel para as crianças;

– Pintura de rosto;

– Distribuição gratuita de pipoca;

– Informações sobre técnicas de maquiagem e dicas de beleza.

Campo de Futebol – Entrada do Distrito

16h às 18h – Jogo amistoso entre as equipes do Juventude E.C. versus seleção de Cruzeiro dos Peixotos – entrega das faixas de campeão do 18º Campeonato Rural de Futebol para a equipe do Juventude

Palco Móvel

15h00 – Apresentação Teatral – alunos da E.M. José Marra da Fonseca

15h25 – Dança do Carimbó – alunos da E.M. José Marra da Fonseca

15h35 – Folia de Reis – alunos da E.M. José Marra da Fonseca

18h00 – Aula de zumba com professores da Futel

19h00 – Apresentação musical – Samarah e Samirah – artista local

19h15 – Apresentação musical – Marcos Alves – artista local

19h30 – Apresentação musical – Fernando Moraes – artista local

20h00 – Orquestra SESC de Viola

21h00 – Apresentação musical – Maria Clara – artista local

21h15 – Apresentação Musical – Moranguinho do Nordeste – artista local

 

Texto: Secom PMU

Cultura

Casa da Cultura tem recital sobre Consciência Negra

Apresentação protagonizada por Cyrene Paparotti e Grazielle Almeida acontece na noite desta sexta-feira (17)

Foto: Secom PMU

No mês da Consciência Negra, a Casa da Cultura é palco do inédito recital ‘A Lírica na Consciência Negra’, protagonizado pela soprano Cyrene Paparotti e a pianista Grazielle Almeida. A proposta é chamar a atenção pela temática por meio de obras eruditas nacionais e norte-americanas. A atração apoiada pela Secretaria Municipal de Cultura é gratuita, aberta a toda comunidade e acontece na noite desta sexta-feira (17), a partir das 20h.

De acordo com a cantora Cyrene Paparotti, idealizadora da apresentação, a iniciativa surgiu tanto para popularizar a música erudita quanto despertar uma discussão sobre o Dia da Consciência Negra. “Essa data, muitas vezes, fica alusiva apenas a manifestações populares. Queremos mostrar que a música erudita tem muita temática ligada sobre questões afro”, comentou.

Uma das principais marcas do recital é a homenagem a dois importantes artistas negros brasileiros que faleceram neste ano: a soprano Maria D’Apparecida Marques e o maestro e pianista Joaquim Paulo do Espírito Santo. Os dois ícones das canções eruditas afro-brasileiras terão parte de sua obra interpretada.

Na segunda parte, o recital focará em apresentações de músicas do gênero Negro Spiritual, estilo musical surgido nos Estados Unidos e interpretado, inicialmente, por escravos negros.

Uberlândia terá a honra de receber a primeira apresentação do recital, que já tem data para ocorrer em outras cidades brasileiras, incluindo a capital paulista. Para apreciar a atração, não é necessário retirar ingressos. Basta se dirigir à Casa da Cultura, localizada na praça Coronel Carneiro, nº 89, bairro Fundinho.

Prestigie!

O quê: Recital ‘A Lirica na Consciência Negra’

Artistas: Cyrene Paparotti (soprano) e Grazielle Almeida (pianista)

Quando: Sexta-feira (17), às 20h

Onde: Casa da Cultura, localizada na praça Coronel Carneiro, nº 89, bairro Fundinho

 

Texto: Secom PMU

Cidade

Estudo descobre planta do cerrado que resiste ao fogo

Pesquisa realizada por laboratório de Biologia da UFU compara a adaptação de plantas em ambientes de desmatamento e queima

Pesquisadora analisa os impactos do fogo no cerrado por meio de flores (Foto: Milton Santos)

Ações do homem contra a natureza, como desmatamento e fogo, são recorrentes e podem comprometer o bioma de um local. Ambos são prejudiciais, mas algumas plantas do cerrado, como a flor Adenocalymma nodosum, mais conhecida como Silva Manso, até “gostam” quando há presença de fogo, pois ele estimula o seu desenvolvimento no local devastado.

Essa foi uma das descobertas do estudo realizado pelas professoras Vanessa Stefani, do Instituto de Biologia da Universidade Federal de Uberlândia (Inbio/UFU), e Denise Lange, da Universidade Tecnológica do Paraná (UTFPR). A pesquisa também teve a colaboração de Andréia Vilela, na época doutoranda, Clébia Ferreira, na época mestranda, e do professor Kleber Del-Claro, do Inbio/UFU. Feito pelo Laboratório de Ecologia, Comportamento e Interações da universidade, trata-se do primeiro estudo que propõe comparar ambientes do cerrado acometidos por desmatamento e fogo.

Os resultados foram publicados na revista Social Biology. Ela recebe pesquisas que envolvem organismos que vivem socialmente, como abelhas. Por conta de o estudo trabalhar com visitações florais, o material foi bem recebido para publicação.

Adenocalymma nodosum tem sua simetria analisada em pesquisa (Foto: Arquivo pessoal das pesquisadoras)

O estudo

Em um ambiente próximo à cidade de Uberlândia, as pesquisadoras tiveram a oportunidade de verificar uma pequena área que foi acometida por fogo e uma outra área desmatada, sendo uma ao lado da outra. Foi observado o quanto determinadas plantas são adaptadas aos ambientes de estresse e como elas podem se comportar de maneiras diferentes com relação ao fogo e ao desmatamento.

A espécie observada foi a Adenocalymma nodosum, muito comum em áreas de pastagem. Na biologia, ela é chamada de espécie pioneira de sucessão secundária. Vanessa Stefani explica que uma espécie pioneira é a primeira planta que surge após um momento de estresse e que “ela tem características como brotação, desenvolvimento, reprodução e produção de várias sementes de um modo muito rápido”.

A Adenocalymma nodosum é classificada como “sucessão secundária” por ter existido no ambiente antes de ele ter sido danificado. Então, essa plantinha, que tem uma distribuição de sementes muito ampla, rapidamente brotou nessas duas áreas e foi analisada de acordo com a sua assimetria.

Normalmente, são avaliadas as folhas das plantas. Quando ela se desenvolve de maneira saudável, as folhas são bem simétricas, sendo um lado idêntico ao outro em termos de medida, mostrando que ela é saudável e apta para aquele lugar. Porém, quando um lado é maior que o outro, pode ser um indicativo de que a planta está sofrendo com o ambiente. Nessa pesquisa, além de se verificar as folhas, também foram observadas as flores, pois elas também têm aspectos de simetria.

Dessa forma, foi constatado que a áreas desmatadas tinham as flores mais assimétricas (lados com tamanhos diferentes) e as áreas com fogo, flores muito simétricas (lados com tamanhos semelhantes). Para realizar o estudo, foi necessário ir a campo para coletar várias informações. Após as flores caírem naturalmente, era observado se ela havia sido polinizada. Em seguida, era avaliada a anatomia da flor, algo desafiador por ela ter formato tubular. Para isso, a flor era aberta e medida para se constatar se existir simetria.

Um fato interessante é que flores simétricas atraem os melhores polinizadores, ou seja, insetos como abelhas visitam mais essas plantas. Sendo assim, “o fogo no cerrado não interfere no desenvolvimento de plantas primárias, pois elas crescem bem, têm flores mais simétricas e recebem mais visitantes florais”, conta Stefani.

A pesquisa começou em outubro de 2013, quando foi observado o processo de queima do ambiente, seguido pelo acompanhamento da rebrota da planta e o seu crescimento, até o início da reprodução, que é o momento em que aparecem as flores. Após essas fases, as pesquisadoras iniciaram os experimentos da simetria das flores e as suas visitas florais e, de janeiro até abril, acompanharam se havia formação dos frutos. Assim, a pesquisa durou em torno de seis meses, prazo considerado curto para o ramo da biologia.

Flores são uma das razões que atraem as formigas para os ambientes queimados (Foto: Arquivo pessoal das pesquisadoras)

Morcegos, aranhas e formigas

Existem outros animais que auxiliam na reestruturação do ambiente. É o caso dos morcegos. Por serem animais que voam e por alguns se alimentarem de frutos, como os da figueira, após ingerirem esse alimento, a semente passa no trato digestivo do morcego que, durante o voo, defeca. Então, quando esse resíduo cai em uma área, ele se torna um potencializador na germinação de plantas.

Entretanto, existem animais que precisam de um tempo maior para se recomporem em ambientes destruídos. É o que ocorre com as aranhas e as formigas. Elas são atraídas por plantas com nectários extraflorais, que liberam líquidos açucarados com a presença de proteínas. Porém, o estabelecimento desses organismos acontece de maneira muito lenta, pois eles não conseguem fugir do fogo por produzirem teias e ficarem presos a elas, ou por estarem associados às plantas e caminharem forrageando.

Os impactos do fogo

Apesar de o cerrado ser um bioma adaptável ao fogo, a frequência com que ele ocorre pode se tornar um problema para as plantas e os animais, pois é necessário um intervalo de tempo após a queima para que algumas espécies de plantas tenham condições para novamente brotar.

Stefani relata que muitas espécies animais e vegetais tendem a desaparecer e acabam não tendo tempo para reconstituir o ambiente. “Todo ano ter fogo é danoso para o ambiente. A planta, às vezes, demora muito tempo para se recuperar, então, ela precisa de um tempo maior para se adequar em termos de fisiologia, das suas capacidades reprodutivas”. Já o desmatamento é sempre negativo na opinião da pesquisadora, pois nenhum ambiente é adaptado, então, ele se torna muito mais prejudicial do que o fogo.

 

Texto: Comunicação UFU

Cidade

Começa hoje (17) a modernização do sistema financeiro do Município

Plataforma de atendimento estará fechada ao público nesta sexta-feira (17) e a emissão de guias e taxas (virtuais e presenciais) será interrompida até dia 20

Foto: Divulgação

A partir de hoje (17), a Prefeitura de Uberlândia começa a dar mais um passo importante de modernização. Isso porque até o dia 20 de novembro será realizada a migração do sistema da Secretaria Municipal de Finanças para um novo software. Para o processo, que vai aumentar a eficiência do Executivo municipal, será necessário interromper a emissão de taxas e guias oferecida virtualmente e presencialmente durante os quatro dias.

Devido à troca do sistema de gestão, a plataforma de atendimento não será aberta ao público na sexta-feira (17). Ou seja, devido ao processo de migração do sistema, nenhum atendimento no local será realizado neste dia. Aquele contribuinte que tem alguma pendência com a prefeitura, com prazo para vir até o Centro Administrativo e solucioná-la, poderá comparecer na plataforma no próximo dia 21 de novembro (terça-feira). O atendimento ocorrerá sem ônus em consideração à paralisação necessária.

 

Entenda

Na prática, a interrupção deixará inoperante os serviços financeiros disponibilizados pelo portal da Prefeitura no período, como a emissão ou retirada de segunda via de tributos e taxas municipais, as consultas e os requerimentos, por exemplo. A exceção será o sistema da Nota Fiscal Eletrônica (NFS-e), que tem independência e funcionará normalmente no período. As emissões de guias presenciais nas secretarias da Prefeitura também estarão suspensas. Todos os serviços voltarão ao funcionamento normal na terça-feira (21), a partir das 12h.

 

Mais eficiência

O novo sistema que entrará em operação após a migração, segundo explica o secretário municipal de Finanças, Henckmar Borges, irá aumentar a eficiência do Executivo.“A novidade traz vários módulos com novas funcionalidades que, anteriormente, o poder público não tinha acesso. Esse aprimoramento garantirá à prefeitura a capacidade de cruzar dados locais dos contribuintes com outras plataformas, por exemplo.Em resumo, podemos dizer que o sistema garantirá uma maior organização das informações locais, diminuindo margens deerro e aumentando a efetividade do Município”, explicou.

 

Investimento e avanço

O novo programa adquirido pelo Município chama-se Sistema Integrado de Administração Tributária Municipal (Siat). Cerca de R$12,3 milhões foram investidos no software – que foi desenvolvido pela DSF Inteligência Tributária Municipal e customizado pelo Processamento de Dados de Uberlândia (Prodaub). Os recursos utilizados são do Programa de Modernização da Administração Tributária e da Gestão dos Setores Sociais Básicos (PMAT) financiado em Uberlândia pelo Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES).

O novo software substituirá, na prática,o que é utilizado pelo Município desde 1999 e que teve a última atualização realizada em 2003. “É um avanço que estamos implantando dentro do programa Gestão Total, que foi estabelecido pelo prefeito Odelmo Leão no início deste ano. A Prodaub participou da customização, moldando e tornandoo programa mais prático às nossas necessidades específicas”, explicou o diretor-presidente da Prodaub, Reginaldo Mendes. Segundo Mendes, o programa estará ligado também diretamente ao georreferenciamento e geoprocessamento realizado na cidade por meio do PMAT.

 

Texto: Secom PMU

 

Destaque

Vagas de emprego disponíveis no Sine nesta sexta-feira (17)

O Sine Uberlândia está com vagas de emprego disponíveis em diversos setores. O horário de atendimento é das 8h às 17h, e são distribuídas 250 senhas por dia. A instituição fica na avenida Nicomedes Alves dos Santos, 136, Centro.

Mais informações podem ser obtidas no portal Mais Emprego, onde também é possível fazer pesquisa por vagas, as informações não são passadas por telefone.

Confira as novas vagas de emprego disponíveis no sine para dia 17/11/2017

Técnico instalador (03 vagas)
Numero da vaga: 4304851
Salário: R$1.025,00+periculosidade
Experiência: não exige
Escolaridade: ensino medio completo
Ser habilitado e possuir moto

Faxineiro (01 vaga)
Numero da vaga: 4305648
Salário: R$1.058,00
Experiência: 06 meses
Escolaridade: ensino fundamental incompleto

Zelador (01 vaga)
Numero da vaga: 4304470
Salário: R$1.202,72
Experiência: 06 meses
Escolaridade: ensino medio completo

Agente de patio PCD (01 vaga)
Numero da vaga: 4217697
Salário: R$937,00
Experiência: não exigida
Escolaridade: ensino medio completo

Técnico de segurança do trabalho (01 vaga)
Numero da vaga: 4305905
Salário: R$1.200,00
Experiência: 06 meses
Escolaridade: ensino medio completo

Açougueiro (01 vaga)
Numero da vaga: 4305637
Salário: R$1.360,87
Experiência: 06 meses
Escolaridade: ensino fundamental incompleto

Fonte: Sine Uberlândia

Expresso

Delação abriria novas investigações, diz coordenador da Lava Jato no Rio

O coordenador da Operação Lava Jato no Rio, procurador Eduardo El Hage, afirmou à reportagem nesta quinta-feira (16) que a delação premiada do marqueteiro Renato Pereira abriria novas frentes de investigações sobre a gestão Sérgio Cabral.

Foto: (Tomaz Silva/Agência Brasil

Ele criticou a demora do STF (Supremo Tribunal Federal) em homologar colaborações premiadas relacionadas às investigações no Estado, bem como a decisão do ministro Ricardo Lewandowski de devolver a delação de Pereira.

“A força-tarefa da Lava Jato espera que o entendimento firmado pelo plenário do STF seja confirmado, e não o posicionamento isolado de um ministro”, disse El Hage.

Ao analisar os benefícios dados a executivos da JBS, o plenário do STF decidiu que os benefícios penais negociados com delatores pela Procuradoria-Geral da República devem ser mantidos até o fim de eventual processo decorrente da colaboração.

Lewandowski devolveu a delação do marqueteiro questionando justamente os critérios para estabelecer o limite de pena.

Pereira afirmou em sua delação premiada que Sérgio Cabral e o ex-prefeito do Rio Eduardo Paes, todos do PMDB, participaram diretamente de negociações para direcionar licitações de publicidade. O marqueteiro também menciona o governador do Rio de Janeiro, Luiz Fernando Pezão (PMDB), mas ele tem foro privilegiado e seria investigado pela própria PGR (Procuradoria-Geral da República).

“Vai abrir uma frente enorme na área de comunicação social do governo Sérgio Cabral. Era uma secretaria que nós não tínhamos nos aprofundado por falta de provas”, disse o coordenador da Lava Jato fluminense.

Ele afirmou que há cinco delações no STF relacionadas às investigações no Rio ainda não homologadas.

“A força-tarefa da Lava Jato no Rio não teve uma colaboração premiada sequer homologada no Supremo Tribunal Federal. Isso tem impedido o avanço das nossas investigações e muitas vezes causado prejuízos irreparáveis para a colheita de prova”, afirmou o procurador.

As investigações da Lava Jato no Rio começaram em maio de 2016. Nesta sexta-feira (17) completa um ano da Operação Calicute, a primeira no Estado, que prendeu Cabral.

Texto: Folhapress

Cidade

Sesc promove acompanhamento pedagógico no Triângulo Mineiro

Inscrições até 30/11. Vagas preferencialmente para dependentes de comerciários

Foto: Pixabay

O contraturno escolar pode ser de muito aprendizado, brincadeiras e novos conhecimentos para as crianças de Patos de Minas, Uberaba e Uberlândia, no Triângulo Mineiro. O Sesc, integrado ao Sistema Fecomércio MG, Sesc e Senac, está com inscrições abertas até 30 de novembro de 2017, para o processo seletivo do Projeto Habilidades de Estudo (PHE). No total, são 181 vagas para as três cidades. A iniciativa oferece acompanhamento pedagógico, prática de leitura, oficina de arte e atividades lúdicas para estudantes de 6 a 11 anos do Ensino Fundamental, anos iniciais, antes ou depois da aula. Os responsáveis legais dos candidatos devem fazer a inscrição na unidade de interesse.

As vagas são destinadas a dependentes de trabalhadores do comércio de bens, serviços e turismo, preferencialmente, aqueles que atendam ao perfil do Programa de Comprometimento e Gratuidade (PCG) do Sesc, que beneficia, com bolsas integrais, candidatos com renda familiar mensal bruta de até três salários mínimos. Caso as vagas não sejam preenchidas por candidatos com perfil PCG, haverá oportunidades gratuitas e pagas para o público em geral.

Para inscrição, os interessados devem comparecer à unidade de interesse com RG ou certidão de nascimento da criança; carteirinha do Sesc, caso tenha; comprovante de escolaridade e foto 3×4 do candidato; CPF e RG do responsável legal; comprovante de residência (água, luz ou telefone) inferior a 60 dias e comprovantes de renda do grupo familiar para candidatos que se adequam ao PCG.

Mais informações, acesse o edital.

O PROJETO
A proposta consiste em criar condições para que a criança desenvolva hábitos de estudo, atitudes de cidadania e habilidades para aprimorar a capacidade de ler e interpretar os fatos do mundo, além da oportunidade de convivência e interação, fortalecendo os laços de amizade no dia a dia. Outro aspecto valorizado é o ato de brincar, uma forma de expressão, de aprendizado e de experiência.

SERVIÇO
Inscrições para o Projeto Habilidades de Estudo (PHE), em Patos de Minas, Uberaba e Uberlândia
Período: até 30 de novembro de 2017
Locais:
Sesc Patos de Minas (rua Major Gote, 1.411, Centro) | Informações: (34) 3823-6275
Sesc Uberaba (rua Ricardo Misson, 411, Fabrício) | Informações: (34) 2103-9200
Sesc Uberlândia (rua Benjamim Constant, 844, Aparecida) | Informações: (34) 3304-1200

 

Texto: Sesc

Eventos

Palácio de Cristal sedia Prêmio Região do Cerrado Mineiro em novas instalações

O novo espaço com área de 12,5 mil m2, tem capacidade de abrigar até 5 mil pessoas em um grande show e a possibilidade de realizar até seis eventos simultâneos

Foto: Leonardo Leal

As novas instalações do Palácio do Cristal sediaram no último dia 10 de novembro, o V Prêmio Região do Cerrado Mineiro em uma festa grandiosa que premiou os melhores cafés da região da Safra 2017. O local que é referência na realização de eventos, agora conta com um novo espaço com área de 12,5 mil m2, capacidade para seis eventos simultâneos e até 5 mil pessoas em grandes shows.

O diretor do Palácio de Cristal, Rodrigo Magalhães Carneiro, atua no segmento há 26 anos e, além da locação do espaço, sua equipe oferece serviços de decoração e buffet. “Comecei trabalhando com decoração  em Patos de Minas, uma cidade que conta com um pessoal exigente que nos construiu e nos deu experiência”, afirmou.

Com o sucesso dos negócios, o diretor percebeu a necessidade de buscar um centro maior para ampliar o número de clientes. Foi quando instalou a sede em Uberlândia em 1993. Em 1999, Magalhães adquiriu o terreno de 72 mil m2 na avenida Lidormira Borges do Nascimento, zona sul de Uberlândia. Inicialmente, a estrutura móvel que ele já tinha e realizava eventos na região, foi montada em Uberlândia na área adquirida. “Em 4 dezembro de 2004, sediamos a primeira festa aqui, que foi uma confraternização da Caixa Econômica Federal”.

Foto: Murilo Gharrber

Magalhães ressaltou que o nome Palácio de Cristal foi dado pela revista Caras à estrutura montada e criada para o aniversário de 15 anos da filha do produtor rural Inácio Urban, de Patos de Minas.  “Por coincidência, neste evento do Prêmio do Cerrado Mineiro, a Érika Urban, foi uma das premiadas”, disse.

Segundo Magalhães, 50% dos participantes do evento são clientes dele, das cidades de Patos de Minas, região de Carmo do Paranaíba, Presidente Olegário, Patrocínio, entre outros.

Hoje, o Palácio de Cristal está com 635 datas agendadas até 2022. O diretor destacou que após quatro anos de obra finalizada em outubro, os investimentos continuam e o objetivo é aumentar o número de vagas de estacionamento de 900 para 1,5 mil. “Podemos chegar muito longe colocando amor, dedicação, carinho, em tudo o que fazemos, com comprometimento e respeito com a realização dos sonhos dos nossos clientes”, afirmou.

 

Texto: Leonardo Leal

 

Expresso

Feira dos Jovens empreendedores tem bons resultados na formação e educação de alunos da rede pública de Patos de Minas

Além de incentivar os estudantes a se envolverem no ato de fazer, pensar e aprender, o projeto ainda prepara os alunos para tomar decisões e a ter visão crítica do mundo

Foto: Ascom Patos de Minas

Nem a chuva que caiu forte atrapalhou o brilho e o protagonismo dos alunos das escolas públicas das redes municipal e estadual. Eles participaram da 5ª edição Feira Jovens Empreendedores, que foi realizada no último sábado (11), na Praça do Coreto, na avenida Getúlio Vargas e é tradicionalmente feita como culminância do trabalho realizado dentro das escolas. O projeto já se tornou querido pelos pais de alunos, professores, dirigentes de escolas e os patenses que prestigiam o evento, pois o seu foco central é incentivar o desenvolvimento de práticas, habilidades e comportamentos empreendedores nos alunos das escolas públicas.

Este ano, foram 21 escolas municipais e estaduais, que com seus estudantes, apresentaram e comercializaram diversos produtos que eles próprios confeccionaram em suas escolas. De acordo com a presidente do Comitê Municipal de Educação Empreendedora, Sônia Porto, aproximadamente, 3.100 alunos participaram desta 5ª edição. Foi comercializada uma variedade imensa de produtos.

Os alunos da Escola Municipal Abdias Caldeira Brant, de Alagoas, levaram cajuzinho, pão de queijo com pelota, sanduíche natural e artesanato; os da Escola Estadual Professora Elza Carneiro Franco, o Polivalente, levaram torta, bolo e doces; da Escola Municipal Norma Borges Beluco, do bairro Céu Azul, levaram salgado, refrigerante, churrasco e bolo no pote; já os alunos da Escola Municipal Maria Inez levaram brinquedos; os estudantes da Escola Estadual Juca Mandu, de Major Porto, levaram pão de queijo; os da Escola Estadual Abner Afonso, batidas, sucos, saladas de frutas e tortas salgadas.

Foto: Ascom Patos de Minas

A Escola Municipal Cônego Getúlio, de Pilar, foi bem representada, com temperos, molhos, sabão, produtos da roça, doces e verduras; já a Escola Municipal Gino André Barbosa, de Posses do Chumbo, levou frango, ovos caipiras, queijo, requeijão, pamonha, sucos naturais, verduras e muitas frutas; os meninos e meninas do projeto AABB Comunidade levaram chás; a Escola Municipal Major Augusto Porto, de Major Porto, comercializou biscoitos.

Já a Escola Municipal José Paulo Amorim, de Curraleiro, levou cupcakes, trufas, tomates e abobrinhas; da Escola Municipal Delfim Moreira, de Lanhosos, foram levados doces caseiros. Os alunos da Escola Estadual Paulina de Melo Porto, do bairro Itamarati, venderam produtos fitness, chup-chups e sanduíches. Os representantes do Instituto Federal de Ciência e Tecnologia do Triângulo Mineiro – Campus Patos de Minas vendeu pizza e beijinho; os alunos da Escola Municipal Professora Marluce Martins de Oliveira Scher, do bairro Planalto, levaram sorvetes e chup-chups; a Escola Municipal Prefeito Jacques Correa da Costa, do bairro Lagoinha, disponibilizou para a venda, palhas italianas, brigadeiro no pote e capuccino.

Foto: Ascom Patos de Minas

A Escola Estadual Marcolino de Barros vendeu sucos, maquiagem e roupas, diferente da Escola Estadual Eustáquio José da Silva, de Alagoas, que levou doces, sabão, produtos da roça, aromatizador e artesanato. A Escola Municipal Professor Aristides Memória, o CAIC, levou tempero e artesanato; a Escola Estadual Dona Guiomar de Melo, do bairro Vila Garcia, disponibilizou para comercialização, pirulitos de bolacha, pipoca gourmet e artesanato e os representantes do Cristavo levaram muito artesanato.

A feira é um incentivo aos estudantes de toda a rede pública de ensino de Patos de Minas para que se envolvam com o mercado consumidor, estabelecendo métodos de aprendizagem eficazes e atuais, no campo da atuação empreendedora. Outro ponto positivo, que a atividade oferece aos alunos, são as habilidades adquiridas para conseguirem realizar trabalhos em grupo.

Foto: Ascom Patos de Minas

O projeto de Educação Empreendedora é uma parceria da Prefeitura de Patos de Minas, através da Secretaria Municipal de Educação, Secretaria de Estado da Educação, através da Superintendência Regional de Ensino, Sebrae Minas, Unipam, Credicopa e Comitê Municipal de Educação Empreendedora.

 

Texto: Ascom Patos de Minas

Cultura

Stacey Kent, os artistas do metrô e a música brasileira

O que aproximaria um show de jazz dos artistas do metrô? A música, certamente. Mas o que mais ligaria essas formas de celebração da arte ao público?

Foto: G. Paiva

O corpo. Sem dúvida! Porque é impossível não se movimentar ao se escutar uma boa música. Seja num recinto fechado, ao som da cantora americana Stacey Kent – que inclusive trará sua turnê com a Orchestre Symphonique Confluences para Paris, na Salle PLEYEL agora em novembro – seja nos espaços não tão glamorosos, mas não menos vibrantes das linhas subterrâneas dos metrôs das grandes cidades (que servem de palco para inúmeros artistas incógnitos), a música é capaz de estimular nossos sentidos ainda que estejamos inertes. Seja provocando uma vibração no peito, ou uma batida dos pés no chão, a música consegue plenamente atingir o mais distraído passageiro de um vagão.

Quando eu ando pelas ruas da cidade, fico a pensar se naquele mesmo cruzamento onde espero o sinal abrir, bem abaixo no solo, haverá mais um daqueles concertos de música clássica como na estação do Chatêlet. Formada por inúmeros músicos com instrumentos de corda, a pequena orquestra pública atrai e contagia muitas pessoas que, cansadas das turbulências do diandam rápido, apáticas ou desanimadas pelos corredores submersos. Alheios aos demais companheiros de viagem e concentrados apenas nas telas de seus portáteis, hoje em número muito maior do que os livros, os passageiros do metrô seguem seus caminhos solitários, mas é claramente visível a mudança nos semblantes após uma dose descontraída e às vezes bem curta, mas bem-humorada, de canções ora clássicas, ora populares.

Foto: G. Paiva

Quando ando pelas mesmas ruas e vejo os carros apressados cortando as avenidas, penso nessas ondas sonoras que muito bem poderiam estar azendo o mesmo percurso logo abaixo de suas rodas e nossos pés. E, surdas aos ouvidos de quem passa acima delas, promovem uma efervescência de sons nos subterrâneos trajetos.

Penso nisso também quando vou ao showcase de lançamento do novo álbum, “I know I dream”, de Stacey Kent, e sinto em meus músculos a vibração do seu jazz pulsante bem regado a nossa bossa nova cantada em inglês, francês e em um muito bem pronunciado português.

Foto: G. Paiva

Aliás, conversando com a artista, que estuda a nossa língua em uma universidade dos EUA, percebo o carinho e o respeito para com nossa cultura e nosso idioma. Ela não somente busca falar corretamente nossa gramática, como me deu uma pequena aula sobre as diferenças sintáticas entre a conjugação de verbos franceses e portugueses.

Eu, que já me sentia privilegiada por ter a oportunidade de assistir em primeira mão, com um pequeno grupo de pessoas, a uma belíssima prévia do show e sua nova turnê (mais um presente da Fnac Ternes), não me contive de orgulho quando ela me disse com um sorriso lindo que todas as suas professoras de Português vieram de Minas Gerais! Sim, as melhores! Ouso acrescentar!

Foto: G. Paiva

Stacey – que é compositora, junto com o marido, e possui como letrista o atual Prêmio Nobel de Literatura, Kazuo Ishiguro –, é declaradamente uma apaixonada pela música brasileira. Conversando comigo em português fluente, fez questão de me contar que em seu novo álbum interpreta canções de Edu Lobo e do nosso eterno Antônio Carlos Jobim.

É impressionante o poder que a música tem de nos unir e nos fazer contemplar as relações entre pessoas que nunca se viram antes. Após o show de Stacey, acabamos terminando a noite em um jantar com casais que conhecemos na fila de entrada, e é claro, entre um vinho e outro, o assunto da mesa era a diversidade da música brasileira. E como os franceses gostam de nossos artistas!

Esse encontro promovido pela música me remeteu a um outro, que se passou no metrô alguns meses antes. Um senhor que tocava acordeão, dentro do vagão onde eu estava, conseguiu fazer com que os passageiros começassem a cantar e dançar, tamanho era o seu entusiasmo ao tocar Elvis Presley, Louis Armstrong e algumas músicas populares. Do balanço do reggae às violas espanholas, toda expressão musical ganha vida nesses espaços. Até o nosso conhecido “Ai, se eu te pego” eu ouvi repaginado sob o signo de ritmos caribenhos a animar os transeuntes nas batidas de um atabaque.

Foto: G. Paiva

Por aqui é possível se ouvir desde o clássico Heitor Villa-Lobos até o samba pop de Seu Jorge e, acreditem, os deliciosos acordes psicodélicos de Os Mutantes, quando nos perdemos livremente pelas esquinas e ruas da cidade. O que não faltam por esses lados são elogios para nossa música e nossa pronúncia da língua portuguesa. Como a própria Stacey me disse: o português pronunciado pelo brasileiro é doce! Soa suavidade.

Também pudera, depois de ouvi-la dizer que as três coisas que mais ama em nosso país são a nossa língua, a nossa música e o irreverente Porta dos Fundos, foi com uma deliciosa risada entre doçura e encantamento que eu lhe agradeci profundamente. A cantora mais simpática que eu já conheci, bem como os músicos e as pessoas que encontrei nesse país, não apenas apreciam e valorizam imensamente nossa cultura artística mas, acima de tudo, lhes rendem uma verdadeira homenagem! Merci.

 

Texto: Juliana Schroden
Produtora Cultural e doutoranda em Estudos Literários pela UFU. Realiza estágio pelo Programa PDSE/CAPES na Université Sorbonne Nouvelle-Paris 3. É autora da obra infantil “A aventura de Abaré” (2012), publicada pela editora FTD e do livro de poemas “ImaRgens Urbanas” (2011), pela Lei de Incentivo da Divisão de Culturas da Universidade Federal de Uberlândia.

Cidade

Uberlândia sedia 7ª edição da Complan

Evento é focado no aprimoramento de práticas de urbanização e novos conceitos em construção

Foto: Cleiton Borges – Secom PMU

A sétima edição do Seminário sobre Comunidades Planejadas, Loteamentos e Desenvolvimento Urbano foi aberta nesta quinta-feira (16), no auditório da Unialgar. O evento, que acontece até sexta-feira (17), visa discutir o crescimento inteligente e a boa gestão dos espaços públicos, além das inovações nas práticas de urbanismo e no setor imobiliário. A realização é da Associação para o Desenvolvimento Imobiliário e Turístico do Brasil (Adit). A secretária de Planejamento Urbano, Denise Attux, representou o prefeito Odelmo Leão na solenidade.

Nesta edição estima-se a participação de mais de 200 pessoas ligadas às áreas de arquitetura e urbanismo, agentes públicos, construtoras, incorporadoras, loteadoras, escritórios jurídicos, instituições financeiras, redes hoteleiras, investidores, proprietários de terrenos, entre outros.

Foto: Cleiton Borges – Secom PMU

“O seminário é uma oportunidade para a troca de experiências. A Adit é uma associação sem fins lucrativos que trata de educar o mercado imobiliário por meio de ações, publicações, eventos e discussões sobre assuntos relevantes do meio, seja sobre mercado hoteleiro, urbanismo, loteamento e até direito imobiliário”, explicou o gerente executivo da Adit, Marcelo Martins.

A secretária municipal de Planejamento Urbano, Denise Attux, explicou que os temas abordados no Complan são de relevância tanto para o poder público quanto para a iniciativa privada. De acordo com Attux, essa integração de setores e a visão das novas tendências no planejamento de cidades vem ao encontro do cenário global sobre o perfil das cidades.

“Atualmente, mais de 50% da população mundial vive nas áreas urbanas e esse número deve chegar a 75% nos próximos 20 anos. É preciso pensarmos as cidades sob aspectos que integrem arquitetura, meio ambiente, tecnologia e inserção social”, observou a secretária.

O Complan segue com a programação até amanhã. Na sexta-feira, além dos painéis com temas variados, está prevista uma visita técnica pelo bairro Granja Marileusa, na zona norte de Uberlândia, projetado dentro do conceito de cidade inteligente. O bairro também foi homologado junto à Prefeitura de Uberlândia como Micropolo de Tecnologia, o que favorece o ambiente à captação de empresas com base tecnológica e de inovação.

Texto: Secom PMU

Cidade

Pipoqueiro Valdir faz palestra gratuita em Uberlândia

Pipoqueiro compartilha atitudes simples e práticas que já implementou com sucesso em seu negócio que tem apenas dois metros quadrados

Foto: Divulgação

Na próxima terça-feira (21), às 19h30, acontece na CDL Uberlândia, a palestra “Os Estouros da Pipoca do Valdir”. Com mais de 800 palestras em todo o Brasil, o pipoqueiro compartilha atitudes simples e práticas que já implementou com sucesso em seu negócio que tem apenas dois metros quadrados.

O evento é uma realização da CDL Uberlândia e Sebrae Minas. Os interessados em participar podem se inscrever pelo site www.cdludi.org.br ou pelo telefone (34) 3239-3411. A entrada é 1kg de alimento não perecível. Antes da palestra, às 17h, também na CDL, será realizada a Feira de Oportunidade com a exposição de produtos de empresários de vários segmentos que terão a chance de trocar ideias, conhecer produtos e serviços e divulgar suas marcas.

 

SERVIÇO

Palestra “Os Estouros da Pipoca do Valdir”

Data: 21 de novembro
Horário: 19h30
Local: CDL Uberlândia – Av. Belo Horizonte, 1290, bairro Osvaldo Rezende
Inscrições www.cdludi.org.br ou 3239-3411
Entrada: 1kg de alimento não perecível

 

Texto: Flavia Ferraz

Cultura

Dança, música e teatro integram programação do projeto Boca de Cena em novembro

Com opções para todos os estilos, espetáculos iniciam nesta sexta-feira (17)

UdiCello. Foto: Divulgação

Uma diversidade de opções de dança, música e teatro pede passagem a partir da próxima sexta-feira (17), no Teatro Municipal de Uberlândia. As atrações integram a programação do projeto Boca de Cena, que se estende até a próxima semana. Iniciada em outubro, a programação conta apresentações no foyer e no palco italiano.

De acordo com Cida Perfeito, organizadora desta edição, o intuito é ocupar todos os espaços que o Teatro Municipal proporciona, diversificando não apenas o calendário cultural do município, como também estreitando a relação entre os artistas e o público em geral. “São quatro dias de evento, atendendo todas as linguagens, com dança, música e teatro. A intenção é atender essa demanda e dar espaço para artistas que às vezes jamais tiveram a oportunidade de se apresentar em um palco como o Teatro Municipal. A expectativa é muito boa e esperamos que a população participe, marcando presença já essa semana nos primeiros dois dias de espetáculos, que terão atrações gratuitas e preços mais acessíveis”, antecipou.

 

Confira a programação da semana do projeto Boca de Cena:

Dia 17 de novembro (sexta-feira)

Local: Foyer do Teatro Municipal
Espetáculo: Des(cubra)
Grupo: UAI Q Dança
Horário: 19h30
Indicação: livre

 

Local: palco italiano
Espetáculo: UdiCello convida Quarteto Vagamundo e Naldo Luiz
Grupo: UdiCello Ensemble
Horário: 20h
Indicação: 12 anos

 

Dia 18 de novembro (sábado)

Local: palco italiano
Espetáculo: Do Fundo do Baú
Grupo: Os Marcaratis
Horário: 20h
Indicação: livre

 

Texto: Secom PMU

Destaque

Reforma Trabalhista – Como as empresas podem aproveitar para vender mais

Chegou a vez da Reforma Trabalhista!

Foto: Sebastião Barbosa

Nessa onda de modernização das leis, o Poder Judiciário tem demonstrado interesse em sair da péssima colocação mundial, com cerca de 98 milhões de processos em andamento, uma taxa próxima de 72% de processos parados, apesar de consumir 1,2% do PIB nacional, altíssimo custo em comparação com outras nações – dados estimados pelo CNJ (Conselho Nacional de Justiça.)

A Justiça do Trabalho fica com uma fatia deste “bolo” em torno de 10 milhões de processos.

Os juízes não estão podendo “ver processo na frente”; com isso, trabalhadores e advogados trabalhistas deverão observar seriamente as novas exigências para postular reclamação trabalhista – a fixação de parâmetros claros, numéricos, certos e expressos foi o “corte de navalha” da Reforma Trabalhista naquelas ações temerárias, imaginárias e muitas vezes oportunistas.

As empresas, por outro lado, possuem uma folha de pagamento com o número total de trabalhadores com carteira assinada de 38,3 milhões em fevereiro deste ano, segundo informações divulgadas pelo Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados).

No meio desse cenário, a tão almejada Reforma Trabalhista ficará entre a dinâmica da aplicação prática das novas regras, as adaptações necessárias pelos empregadores e as interpretações da Justiça do Trabalho.

É um verdadeiro “mar de informações”. Mas o que realmente interessa e o que as empresas precisam saber: COMO VENDER MAIS, já que no final quem paga essa conta toda é o cliente.

Pontuamos algumas medidas gerenciais, as mais importantes e, certamente, aquelas que trazem melhorias econômicas para as empresas, voltadas para a área de arrecadação/vendas, vejamos:

1. Reestruturação da área comercial:

a. Implantação do teletrabalho: com o auxílio de sistema de informática, poderá manter a equipe “em casa” para fazer a parte de prospecção, venda e atendimento, utilizando a internet para comunicação (mensagem, imagens, voz e telerreuniões). Aqui a empresa cede os equipamentos, monitora a produtividade  e não remunera hora extra.

b. Opção por autônomos comissionados: essa equipe de trabalho externo (teletrabalho) e os vendedores de campo poderão ser autônomos, sem vínculo empregatício, mesmo com a prestação de serviços contínua e exclusiva.

c. Opção por empregados comissionados: a área comercial “vive” de produção. A Reforma Trabalhista autoriza o pagamento de comissões, gratificações e prêmios, sem que sejam considerados partes do salário. Caso a empresa opte por contratar com vínculo empregatício, poderá convencionar o pagamento de salário mínimo, acrescido de comissão sobre as vendas, sem que ela se incorpore ao salário. Assim, é possível convencionar uma boa comissão para incentivo aos vendedores,

2. Gestão ativa nos acordos coletivos:

Os acordos coletivos poderão se sobrepor à legislação em vários casos, então a empresa deverá disponibilizar o Gerente de RH para participar efetivamente das negociações. Os temas autorizados pela Reforma Trabalhista são:

  • banco de horas, jornada de trabalho; intervalo de almoço; representação dos empregados em ambiente de trabalho; cargos e salários; teletrabalho; remuneração por produtividade, incluindo gratificações e prêmios; participação nos lucros e resultados; trabalho em ambientes insalubres.

Com essas medidas, assistidas por profissionais qualificados, a empresa consegue “dar alguns passos” rumo ao crescimento do negócio, aproveitando, de fato, a tão noticiada Reforma Trabalhista.

Afinal, toda empresa precisa vender mais.

 

Texto: Dr. Sebastião Barbosa e Silva Junior

Destaque

Corinthians vence de virada e conquista o seu 7º Brasileiro

Empolgação e festa com a certeza que o heptacampeonato seria celebrado nesta quarta-feira (15).

(Foto: Adriano Vizoni/Folhapress

O grito de é campeão só ecoou no Itaquerão após os 40 minutos do segundo tempo, quando Jadson marcou o terceiro gol da vitória corintiana sobre o Fluminense por 3 a 1. Até então, a torcida corintiana (45.775 pagantes) -o terceiro maior público da arena- estava apreensiva.

O clima do final do jogo foi muito parecido com o que aconteceu antes de a bola rolar. Empolgação e festa com a certeza que o heptacampeonato seria celebrado nesta quarta-feira (15). Entre os torcedores, estavam o ex-atacante Ronaldo, a ex-jogadora de basquete Hortência e o surfista Gabriel Medina.

A confiança não diminuiu, porém, deixou muitos torcedores ressabiados com o gol sofrido logo no primeiro minuto em uma cabeçada do zagueiro Henrique, ex-Palmeiras.
Mesmo assim, a torcida não abandonou e o apoio continuou na expectativa da virada que garantiria o título com três rodadas de antecipação. Nem quando Rodriguinho fez um passe para Clayson, que deixou a bola pingar e não conseguiu dominar, ouviu-se vaia no estádio.

Na etapa complementar, a torcida continuou incentivando desde o momento que os jogadores apareceram na entrada do gramado. E eles foram retribuídos. Em três minutos, Jô marcou dois gols de cabeça.

A partir daí os cânticos de incentivo se intensificaram até os 40 minutos, quando começaram os gritos de é campeão. Na sequência, sinalizadores foram acesos em várias partes do estádio e a partida ficou interrompida por seis minutos.

Para completar a festa o treinador Fábio Carille atendeu ao pedido da torcida e colocou o meia-atacante Danilo, que não jogava desde 31 de julho de 2016, quando sofreu fratura na fíbula e na tíbia da perna direita. Ele entrou nos acréscimos do segundo tempo.

O técnico teve seu nome muito gritado pelos torcedores após o apito final. O grito de “É quarta força!” também foi gritado em ironia ao que foi dito no começo da temporada em relação aos rivais de São Paulo.

A festa só não foi completa porque o torcedor corintiano não viu a taça ser levantada, o que acontecerá no dia 26, quando o time alvinegro enfrentará o Atlético-MG. A CBF (Confederação Brasileira de Futebol) optou por adiar a entrega por conta do horário da partida.

O título desta quarta é o segundo conquistado pela equipe dentro do Itaquerão. Em maio, a equipe conquistou seu primeiro troféu no local quando foi campeã do Campeonato Paulista.

Até então, colecionava fracassos principalmente em partidas eliminatórias. Foi desclassificado pelo Guaraní-PAR (Libertadores 2015), Nacional-URU (Libertadores 2016), Palmeiras (Paulista 2015), Audax (Paulista 2016), Santos (Copa do Brasil 2015) e Inter (Copa do Brasil 2017).

CORINTHIANS
Caique; Fagner, Pablo, Pedro Henrique e Guilherme Arana; Gabriel e Camacho (Jadson); Romero, Rodriguinho e Clayson (Maycon); Jô (Danilo). T.: Fábio Carille

FLUMINENSE
Diego Cavalieri; Lucas, Renato Chaves, Henrique e Léo; Marlon Freitas (Pedro Santos), Douglas e Sornoza (Matheus Alessandro); Gustavo Scarpa, Marcos Júnior (Peu) e Henrique Dourado. T.: Abel Braga.

Estádio: Arena Corinthians, em São Paulo
Público: 46.189 (45.775 pagantes)
Renda: R$ 2.882.688,00
Juiz: Braulio da Silva Machado (SC)
Assistentes: Kleber Lucio Gil e Neuza Ines Back (ambos de SC)
Cartões amarelos: Gabriel (COR); Léo, Henrique Dourado, Reginaldo, Pedro Santos e Henrique (FLU)
Gols: Henrique (FLU), a 1 minuto do primeiro tempo; Jô (COR), a 1 minuto e aos 3 minutos, e Jadson (COR), aos 40 minutos do segundo tempo

 

Texto: Folhapress

Cidade

Implantado Comitê Gestor dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável

Professores, técnicos administrativos e alunos integram equipe

Comitê Gestor dos “Objetivos de Desenvolvimento Sustentável” da UFU foi instituído nesta terça-feira (14). Foto: Fabiano Goulart

Com o objetivo de promover, de forma articulada – e em rede -, a inserção dos “Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS)” nas atividades de ensino, pesquisa e extensão, foi implantado nesta segunda-feira (14/10), na Universidade Federal de Uberlândia (UFU), o Comitê Gestor de ODS (CGODS).

Vinculado à Diretoria de Sustentabilidade da Prefeitura Universitária, o Comitê é composto por professores de diversas unidades acadêmicas, integrantes discentes, técnicos administrativos e docentes e tem a missão de estimular a criação de uma cultura institucional de educar para cidadania econômica, ambiental, cultural e socialmente responsável. Com a presença do prefeito universitário, João Jorge R. Damasceno, e do chefe de gabinete, Clésio Lourenço Xavier, a solenidade aconteceu no Gabinete da Reitoria e, em seguida, houve a primeira reunião oficial de atrabalho.

Ao dar posse ao Comitê, o reitor Valder Steffen Júnior ressaltou que a UFU é uma das primeiras universidades brasileiras a adotarem a agenda do Desenvolvimento Sustentável nesta ação que envolve as Organização das Nações Unidas (ONU). “As nações estão preocupadas com esta agenda do desenvolvimento sustentável, embora tenhamos observado alguns retrocessos recentes nessa área, por parte de países importantes. Isso diz respeito a toda a comunidade internacional”, disse Steffen.

Para o reitor, o desenvolvimento ambiental, sustentável, desenvolvimento econômico e desenvolvimento social tem relação direta com a agenda da UFU. “E o que é muito importante é que nenhuma nação deve ser deixada para trás. Todas devem participar deste processo global que visa exatamente o maior conforto do homem no nosso pequeno planeta”, concluiu Steffen.

Os objetivos

O coordenador do CGODS/UFU, Nelson Barbosa Júnior, destacou que esta nova agenda mundial teve início em 2000, na ONU, com os Objetivos do Milênio (ODM), a partir dos quais se instituiu uma agenda de 2000 a 2015 composta por várias metas para a erradicação da pobreza.

“Essa agenda terminou em 2015 e foi observado que muito se alcançou. Diminuiu-se a mortalidade infantil e a pobreza extrema, aumentou o número de crianças na escola, aumentaram os investimentos para erradicação de doenças como malária, tuberculose e aids e isso fez com que em 2015 fossem instituídos os novos objetivos que são os Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ODS), que é a Agenda 2030, com 17 objetivos e 169 metas para o desenvolvimento global” explica Barbosa.

Rede de Universidades

Segundo Barbosa, neste ano de 2017, o Brasil iniciou esta discussão. Foram criadas a Comissão Nacional de ODS para a definição das metas e também a Rede ODS Universidades Brasil, pioneira no mundo, da qual a UFU é uma das primeiras integrantes.

Envolvendo instituições públicas e privadas, a Rede de Universidades propõe-se a contribuir com os objetivos do desenvolvimento sustentável. “Nossa responsabilidade é internalizar esta proposta na universidade e também contribuir com os municípios na implementação dos ODS, ou seja, a universidade tem um papel fundamental nesse processo e isso tem que permear todas as nossas atividades de ensino, pesquisa e extensão, como já existem várias atividades realizadas na UFU que atendem a esses objetivos”, afirma o coordenador.

Ações do Comitê

Estruturado para realizar reuniões mensais e extraordinárias, principalmente na fase de implantação, o Comitê Gestor dos Objetivos de Sustentabilidade da UFU se organiza para, neste primeiro momento, difundir e internalizar na comunidade universitária a cultura e os Objetivos do Desenvolvimento Sustentável, para, em seguida, direcionar esforços para as formas com as quais a universidade pode contribuir com a comunidade externa.

“É importante também fazer um levantamento sobre quais são as ações que a universidade já tem realizado visando alcançar as metas e os objetivos do ODS, porque nós sabemos que, por muitos professores e pesquisadores, muitas ações de ensino, pesquisa e extensão vem sendo realizadas nesse campo mas que não são computadas como tal, disse Marrielle Maia Alves Ferreira, docente do curso de Relações Internacionais e integrante do comitê.

Tal percepção, compartilhada por Sylvio Luiz Andreozzi, professor do Instituto de Geografia e membro do CGODS, deve-se à característica dos ODS de estarem espalhados pela sociedade e, por conseguinte, dentro da universidade, e por não serem divulgados como metas de desenvolvimento sustentável, devem ser compartilhadas.

“Essa é uma das frentes de trabalho do Comitê, que é dar visibilidade a tudo aquilo que é feito dentro da universidade, a tudo aquilo que ela pode colaborar com o restante da sociedade para que nós possamos implementar a ODS. É importante lembrar que ODS vai muito além da sustentabilidade ambiental. Existem características da ODS relacionadas a gênero, a posicionamentos políticos, inclusive, quanto à dignidade humana. Então a ODS é uma plataforma muito ampla, apoiada pelas Nações Unidas para estimular uma sociedade mais igualitária, mais justa, em todos os sentidos, não apenas no sentido ambiental”, conclui Andreozzi.

 

Texto: Comunicação UFU

Destaque

Vagas de emprego disponíveis no Sine nesta quinta-feira (16)

O Sine Uberlândia está com vagas de emprego disponíveis em diversos setores. O horário de atendimento é das 8h às 17h, e são distribuídas 250 senhas por dia. A instituição fica na avenida Nicomedes Alves dos Santos, 136, Centro.

Mais informações podem ser obtidas no portal Mais Emprego, onde também é possível fazer pesquisa por vagas, as informações não são passadas por telefone.

Confira as novas vagas de emprego disponíveis no sine para dia 16/11/2017

Promotor de vendas (02 vagas)
Numero da vaga: 4302928
Salário: R$1.048,54
Experiência: 06 meses
Escolaridade: ensino medio completo

Costureira (01 vaga)
Numero da vaga: 4303077
Salário: R$1.300,00
experiência: 06 meses
Escolaridade: ensino fundamental completo

 

Fonte: Sine Uberlândia

Expresso

Temer exalta em discurso a independência entre os poderes e a soberania popular

Presidente aproveitou a data e o local para realçar a importância da democracia

O presidente Michel Temer fala na cerimônia de concessão do título de cidadão ituano ao advogado e administrador José Eduardo Bandeira Mello – Foto: Marcos Corrêa/PR

O presidente Michel Temer exaltou os valores democráticos, a independência entre os poderes e a soberania popular ao falar em Itu, no interior de São Paulo, durante cerimônia de concessão do título de cidadão ituano a seu amigo, o advogado e administrador José Eduardo Bandeira Mello. Ele também fez um rápido resumo de seu governo e destacou os pontos altos de seus 17 meses à frente do Executivo.

O presidente aproveitou a data e o local para realçar a importância da democracia. Em Itu foi dado o primeiro passo, em 1873, do movimento que desaguaria na Proclamação da República, 16 anos depois. Após destacar a importância daquele momento, Temer fez um resumo da história nacional desde então, enfatizou o que chamou de períodos de centralização (1930-1954 e 1964-1985) da política nacional e concluiu afirmando que seu governo pauta-se pelo fortalecimento dos princípios republicanos.

Ele citou como exemplo da filosofia de sua gestão o respeito à independência dos três poderes e também o apoio à estrutura federativa, apoiando a autonomia de estados e município. “Nós só fazemos reforçá-la”, afirmou. O presidente disse que vem sofrendo contestações, que estão sendo superadas. “Vários eventos que tentaram paralisar o governo”, disse, mas argumentou que tem conseguido avançar com diálogo.

Temer definiu seu governo como focado na responsabilidade fiscal e social e listou o que considera seus principais feitos até agora: a definição do teto dos gastos públicos; a queda do desemprego, da inflação e dos juros e a recuperação da credibilidade do país nos organismos internacionais.

 

Texto: Agência Brasil

Destaque

O agronegócio dentro da caixa

A questão é saber qual é o tamanho da caixa. Vamos começar com uma frase do presidente da Cisco Brasil, Laércio Albuquerque: “Não adianta você pedir para o colaborador pensar fora da caixa e colocá-lo dentro de uma”. Nos últimos trinta anos, como empresário e consultor, a maior barreira que encontrei foram as caixas. Como é difícil sair de uma e logo em seguida saber que existe outra, que a anterior também estava dentro de uma caixa… Sempre existe uma caixa.

Hélio Mendes é professor e consultor de Planejamento Estratégico e Gestão. Foto: Divulgação

E o pior, na maioria das vezes, o número 1, o CEO da organização é quem mais dificulta abrir a caixa – o seu conhecimento passa ser o teto da organização, ou melhor, a tampa. Como também os melhores clientes, que por estarem fidelizados e garantindo os lucros obtidos, com o passar dos anos, colocam-se como o limite do mercado, quando apenas são bons – mas não podemos considerá-los como fim de linha, porque sempre há possibilidade de ter novos clientes.

A participação do Brasil no mercado mundial é insignificante há vários anos. Não conseguimos ter uma participação de mais do que 1%, e o País não fica apenas atrás dos gigantes, mas também de países como Espanha, Suíça, Taiwan, Malásia e Tailândia. Apesar de estarmos entre as dez maiores economias do mundo, ocupamos o modesto vigésimo segundo lugar na relação dos exportadores. A justificativa é sempre a mesma: o governo não ajuda e só produzimos commodities. Até quando vamos manter este paradigma secular? Quando assistimos, nesse período, a vários países com poucos recursos darem salto jamais imaginável, que é o caso de Japão, Coreia e agora China e Índia, e o mais triste: em muitas áreas, utilizando matéria-prima brasileira, como couro, soja, café e diversos minérios, do ferro ao nióbio, que voltam para ser consumidos aqui.

Onde está o principal obstáculo, de empresas e até de setores? Desconhecem o consumidor final, prática que não permite criar uma proposta de valor para quem paga melhor. Delegam essa oportunidade para intermediários, que são as trades, ou indústrias que compram e não compartilham informações, acesso ao mercado atendido. Mantêm os produtores dentro de uma caixa, caixa chamada Brasil.

A maioria dos produtores só vai lá fora para passear ou visitar feiras. Mas para chegar aos mercados que consomem seus produtos, precisam conhecer a cultura, que é pré-requisito para ter uma proposta de valor que atenda às demandas, para construir relacionamentos e utilizar canais de comunicação apropriados – o que exige investimentos de longo prazo e práticas comerciais agressivas, que ainda não fazem parte da cultura nacional.

E colocando um pouco do mundo acadêmico: tudo mostra que somos bons, que melhoramos muito no tocante à eficácia operacional, ou seja, até a porteira, ou até a fronteira brasileira, mas o mesmo esforço ainda não foi dado à estratégia. A estratégia é a responsável por ligar oferta a demanda, ou seja, eficácia operacional é diferente de estratégia.

 

Texto: Hélio Mendes
Prof. e Consultor de Planejamento Estratégico e Gestão

Destaque

Como nossas crenças interferem em nossa saúde!?

A causa primária das doenças está na mente e nos pensamentos.

Foto: Divulgação

Certos tipos de pensamentos funcionam como gatilhos mentais e desencadeiam diversos tipos de sintomas.

Quando estimulamos nossa mente e direcionamos nossos pensamentos, reeducando-os com intenção de saúde, amor, perdão e prosperidade, atuamos na raiz dos reais problemas.

Ao fazer um tratamento como a Microfisioterapia, o MTVSS, as Barras de Access… você estimula a causa primária dos problemas, devolvendo vitalidade às células e liberando as toxinas que se acumularam ali ao longo do tempo, fazendo com que corpo e mente possam voltar a funcionar da melhor maneira possível. As terapias que visam o ser em sua forma integral atuam no organismo propiciando o seu próprio corpo a se recuperar perante situações como: traumas, medos, ansiedades, depressão e todas as demais  condições    que deixam sentimentos ruins, os quais não assimilamos bem.

Assim podemos nos tornar a melhor versão de nós mesmos e mudar nossas atitudes, reações e posturas perante as diversas situações do cotidiano e, consequentemente, teremos menos sofrimento e menos prisões mentais.

Esteja certo de que os pensamentos interferem nos sentimentos e vice-versa, e a maioria dos nossos pensamentos é fruto de nossas crenças pessoais, aquilo que tomamos como verdade, aquilo que herdamos, ou ainda, os hábitos e os costumes da sociedade em que vivemos; eles ocorrem de maneira inconsciente, sem necessidade de dispormos de energia para racionalizar sobre eles ou controlá-los.

Isso acontece através do que chamamos de ideia+repetição, e acontece desde os primeiros anos de vida.

Explico melhor: todas as vezes que você é exposto a uma ideia, seu cérebro gera conexões entre os neurônios (sinapses). Ao ouvir a mesma ideia várias e várias vezes, essas conexões se fortalecem e o seu corpo, sábio como ele é, torna o processo automático, no intuito de poupar energia. Assim, você não precisa mais pensar para executar tal ideia, e essa ideia, de tantas vezes repetida, pode se tornar uma crença, atuando como verdade no seu inconsciente. E você passa a agir “sem pensar”, automaticamente, de acordo com o que está gravado ali.

Foto: Divulgação

Nós temos dois tipos de crenças:

LIMITANTES: limitam seu potencial e geram sentimentos e emoções negativos.

POSSIBILITADORAS: geram novas possibilidades de perceber a vida e se manifestar,  originando todos os melhores sentimentos e emoções.

A parte boa disso é que TUDO é possível, e você PODE modificar suas crenças. Você pode recorrer às terapias como as que citei acima, ou você pode iniciar esse processo sozinho! Só depende de você!

 

Texto: Dra. Flávia Borges Magalhães
(34) 99923-4834

Cidade

Settran interdita trechos de vários bairros neste feriado (15)

Intervenção ocorrerá para realização de um evento de cunho social

Foto: Pixabay

A Secretaria Municipal de Trânsito e Transportes (Settran) informa que interditará parcialmente ruas em vários bairros distintos hoje (15), durante o feriado do Dia da Proclamação da República. A intervenção ocorrerá, das 13h30 às 15h30, para a realização de uma carreata. Fitas zebradas, cones e tela serão utilizados para sinalizar o impedimento temporário.

Confira o itinerário:

Saída: Avenida João Pinheiro (praça Sérgio Pacheco)

– Avenida João Pessoa;
– Avenida Afonso Pena;
– Avenida Salvador Américo Tangari;
– Avenida Floriano Peixoto;
– Rua Bernardo Guimarães;
– Avenida Afonso Pena;
– Avenida João Naves de Ávila;
– Rua Vitalino Rezende do Carmo e,

Chegada: Avenida Rondon Pacheco.

 

Texto: Secom PMU

Cidade

Parque do Sabiá estará aberto no feriado (15)

Local é ideal para a prática de exercícios físicos e atividades de lazer

Foto: Comunicação/Futel

O Parque do Sabiá encontra-se aberto diariamente, das 5h às 22h, atendendo a um fluxo médio de cinco mil pessoas por dia. O local é sempre uma boa alternativa para quem quer se exercitar, relaxar ou se divertir entre amigos. O visitante encontra atividades variadas no parque, principalmente no que se refere ao esporte, com disponibilidade de quadras poliesportivas, quadras de areia, campos de futebol, uma ampla pista de caminhada, ciclofaixa e academias ao ar livre. Além disso, o zoológico e o aquário também são uma boa pedida para as famílias.

Feriadão

Em especial neste feriado (15), sábado e domingo, o pedalinho estará operando, entre 10h e 16h, na lagoa principal. Já no fim de semana, o parque receberá algumas atividades importantes, como a Caminhada Novembro Azul, que acontecerá no sábado (18), a partir de 8h, com o intuito de conscientizar a população sobre a importância da prevenção e cuidados com a saúde do homem.

Já no domingo (19), será realizada a Corrida Zumbi dos Palmares, em comemoração ao Dia da Consciência Negra (20). Com realização do Monuva, o evento contará com alongamento, cronometragem de tempo e premiação para os ganhadores. A corrida terá início às 8h, no estacionamento do Santa Mônica. Então, programe-se e venha aproveitar o Parque do Sabiá!

 

Confira a programação completa!

Sábado – 18/11

Caminhada Novembro Azul

Horário: 8h às 12h

Local: Imediações Espaço Saúde

Assembleia Testemunhas de Jeová

Horário: 8h às 18h

Local: Arena Sabiazinho

Dia da Família

Horário: 8h às 12h

Local: Quiosque Multiuso

Comemoração Lanchonete Parque

Horário: 11h às 16h

Local: Quiosque Central

 

Domingo – 19/11

Corrida Zumbi dos Palmares

Horário: 7h às 12h

Local: Estacionamento Santa Mônica – Parque do Sabiá

Assembleia Testemunhas de Jeová

Horário: 8h às 18h

Local: Arena Sabiazinho

Melhor idade de Uberlândia

Horário: 7h às 18h

Local: Poliesportivo Roosevelt

 

Outras atividades

– Pedalinho – quarta (15), sábado e domingo, das 10h às 12h e das 13h às 16h

– Piscina do Parque do Sabiá – domingo, das 10h às 16h

– Pista de caminhada/corrida – diariamente das 5h às 22h

– Ciclofaixa – Segunda a sábado, das 10h às 16h (Exceto feriados)

– Patins – Segunda a sexta, das 10h às 16h (Exceto feriados)

– Quadras poliesportivas e de areia – diariamente das 5h às 22h

– Mundo da Criança (parquinho) – diariamente das 5h às 22h

– Academia ao ar livre e equipamentos – diariamente das 5h às 22h

– Zoológico e Aquário Municipal – terça a domingo, das 8h às 17h.

 

Texto: Secom PMU

Cidade

Circuito conecta startups de Uberlândia a investidores

Oportunidade para startup se apresentarem para investidores que fomentam este tipo de negócio

Foto: Divulgação

Nesta sexta-feira (17), das 9h às 11h30, acontece no Sebrae Minas, em Uberlândia, o Circuito de Investimento do Projeto Capital Empreendedor. Será uma oportunidade para startups – empresas que estão no início de suas atividades e que buscam explorar atividades inovadoras no mercado – se apresentarem para investidores que fomentam este tipo de negócio.

Haverá um pitch – breve apresentação – de startups apoiadas pelo Sebrae Minas por meio de capacitações e mentorias do Go Minas – programa de pré-aceleração que auxilia no relacionamento com grandes empresas e potenciais investidores.

Entre participantes do pitch estão: Netys – Soluções em Eficiência Energética; Infinion Sistemas com a e-Hair – plataforma para o segmento de estética e beleza; Pesa Fácil – Aplicativo de pesagem de gado e Zenpet – Soluções para alimentação de cães e gatos.

Para o analista do Sebrae Minas, Fabiano Alves, o evento é uma oportunidade criar uma sinergia entre os empreendedores da cidade e facilitar a interação com os investidores deste ecossistema. “Nosso objetivo é promover um espaço de aprendizado, network e oportunidades de investimento”, destaca.

 

SERVIÇO

Circuito de Investimento – Projeto Capital Empreendedor

Data: 17 de novembro (sexta-feira)

Programação

9h: Apresentação do Circuito de Investimento
9h30: Palestra com Maria Rita Spina – Diretora executiva da Anjos do Brasil
10h: Pitches das 10 startups selecionadas no projeto
11h30: feedback e muito network

Local: Sebrae Uberlândia – Avenida João Naves de Ávila, 2.627, bairro Finotti

Evento aberto ao público

 

Texto: Flavia Ferraz

Cidade

Dmae passa a atender em novo endereço a partir da próxima terça-feira (21)

Autarquia funcionará na avenida Rondon Pacheco, 6.400, no bairro Tibery (ao lado do Teatro Municipal)

Foto: Valter de Paula – Secom/PMU

O Departamento Municipal de Água e Esgoto (Dmae) passará a atender a população na avenida Rondon Pacheco, 6.400, bairro Tibery, a partir da terça-feira, 21 de novembro. Os 10 guichês da plataforma de atendimento presencial funcionarão normalmente no novo endereço de segunda à sexta-feira, das 8h às 17h, com os mesmos serviços oferecidos hoje. O espaço é destinado àqueles que necessitam de verificação de consumo, retirada de segunda via, solicitação de religação ou nova ligação, transferência e parcelamento, por exemplo.

 

Comodidade aos contribuintes

O prédio contará com estacionamento para visitantes, sendo seis vagas destinadas aos deficientes, gestantes e idosos, além das 196 vagas para funcionários e viaturas do Dmae. Quem quiser chegar ao departamento de ônibus, terá à disposição três linhas (T127, A114 e I232 – confira o trajeto abaixo).

A mudança ocorre após a conclusão de reparos feitos na estrutura do prédio, que, embora tenha sido inaugurado no ano passado apresentava algumas inconformidades, como piso dos banheiros e disposição no foyer. Os reparos foram feitos sem custo algum para a autarquia, ou seja, realizados pela construtora responsável pela obra.

 

Novidade

Também a partir de terça-feira (21), o serviço de atendimento ao consumidor, por telefone, será feito pelo número 115 e não mais pelo 0800-940-7272. “A população pode ligar gratuitamente de qualquer telefone fixo ou celular. Queremos facilitar o acesso do consumidor ao Dmae. Por este número, as pessoas podem solicitar serviços, relatar de vazamento de água e esgoto e ainda fazer reclamações”, afirma Sérgio Attie, diretor-geral do departamento. O atendimento por telefone funciona 24 horas por dia, durante toda a semana, inclusive aos domingos e feriados.

 

Outros setores

Além da área administrativa, jurídico e atendimento, o prédio vai abrigar também o Projeto Buriti e o Programa Escola Água Cidadã, responsável por desenvolver ações de recuperação e preservação de nascentes e educação ambiental respectivamente. O serviço administrativo de coleta de lixo e rede pluvial também estarão no novo espaço.

 

Conheça a unidade instalada na avenida Rondon Pacheco:

– 8 mil m2 de área construída

– Auditório com 234 lugares

– 10 cabines de atendimento ao público

 

Mais informações:

Dmae em novo endereço!

Avenida Rondon Pacheco, 6.400 – bairro Tibery

PABX: 3233-4611 e 3233-4300

Horário de atendimento presencial: 8h às 17h

Atendimento por telefone: ligue 115, 24 horas por dia, toda a semana

 

Como chegar – linhas de ônibus:

Linha T127 – Umuarama-Terminal Central passando pelo Dmae

Linha A 114 – Terminal Central – Tibery

Linha I 232 – Terminal Santa Luzia – Terminal Central

 

Texto: Secom PMU

 

Expresso

Índice de Preços ao Consumidor de Uberlândia tem aumento em outubro

Inflação registrada no mês foi de 0,62%

Foto: Pixabay

O Centro de Pesquisas Econômico-Sociais do Instituto de Economia e Relações Internacionais da UFU (Cepes/IE) divulgou na tarde desta terça-feira, 14/11, o Índice de Preços ao Consumidor (IPC). De acordo com o boletim, a inflação registrada no mês de outubro foi de 0,62%.

Em relação a setembro (0,04%), a inflação teve um crescimento de 0,58%. Considerando as variações de todo o ano, o índice de outubro é significativo, sendo o segundo maior no período. Em janeiro o índice atingiu 0,86%.

O principal destaque foi o aumento dos preços do aluguel (3%) e da energia elétrica (7,14%). De acordo com o economista Álvaro Fonseca, o aumento do aluguel é decorrente do crescimento dos valores de taxas e, por sua vez, o aumento na energia elétrica é resultado do reajuste da bandeira tarifária vermelha, que esteve nas contas de luz no mês de outubro.

Cesta básica

Pelo quinto mês consecutivo a cesta básica teve queda em seu valor, caindo de R$ 343,50 em setembro para R$ 342,70 em outubro. Os principais produtos que tiveram redução no preço foram o feijão (-19,76%) e o açúcar (-12,90%).

Os boletins completos para outubro e meses anteriores podem ser encontrados no site do Instituto de Economia.

 

Texto: Comunicação UFU

Cidade

Produtores destacam reconhecimento e esforço em produzir um café de alta qualidade

Prêmio confirma excelência na busca do melhor café, com ética e responsabilidade social

A V edição do Prêmio Região do Cerrado Mineiro destacou os melhores cafés da safra 2017, em uma região com vocação para inovação e vanguarda. O concurso demonstrou o empreendedorismo e a busca por excelência na produção cafeeira, com responsabilidade social e ética. As qualidades acima estão presentes no depoimento dos produtores premiados desta edição, que aliam tradição e modernidade. Confira abaixo:

Foto: Murilo Gharrber

Evandro Sanchez, da Fazenda Dois Irmãos, 1º colocado na Categoria Natural

“Agradeço bastante o Prêmio Café do Cerrado. Esse reconhecimento nos deixa muito lisonjeado. O trabalho da gente é no sentido de fazer um café melhor, baseado na sustentabilidade, honestidade com o trabalho dos colaboradores e toda essa cadeia que envolve a honestidade. Isso sempre orientou a minha família, que iniciou na cafeicultura com o meu avô, no final do século retrasado. A minha família sempre manteve a produção do café. Sou a terceira geração e a minha filha é a quarta geração.”

 

Eduardo de Andrade (Ismael de Andrade), da Fazenda São Silvestre, 2º colocado na Categoria Natural

“Recebemos esse prêmio com muito orgulho. Somos da cidade de Carmo do Paranaíba, produzimos cafés especiais há 40 anos no cerrado mineiro e agradecemos a toda a nossa equipe de produção, desde a fazenda até os classificadores, por essa conquista. Continuamos no ranking dos melhores cafés do cerrado e pretendemos continuar assim, com tecnologia, incentivando o plantio de novas mudas, novas espécies e de preparo de café, para que a gente possa atingir os melhores cafés do mundo.”

Foto: Murilo Gharrber

Fausto Velloso, da Fazenda São Luiz, 1º colocado na Categoria Cereja Descascado

“É o reconhecimento de um trabalho que estamos realizando há 37 anos. Vim para Carmo do Paranaíba em 1979, mas meu pai foi um dos primeiros cafeicultores da região. Deleguei aos meus filhos a missão de cuidar da qualidade. Já tinha as instalações bastante modificadas. Meus filhos então incorporaram isso e traduziram em resultado. Esse é o nosso segundo prêmio de primeiro lugar.”

 

Wagner Ferrero (Versi Ferrrero e Família Ferrero), da Fazenda Pântano, 2º colocado na Categoria Cereja Descascado

“Receber a premiação do Cerrado Mineiro é a melhor coisa que pode acontecer para um cafeicultor. O ano passado fui campeão nessa mesma modalidade. Este ano ficamos em segundo lugar, é muito bom. A minha família começou com a cultura do café em 1910. Dos seis cafés campeões, quatro são do terroir do Pântano, onde se produzem cafés muito bons.”

 

Jorge Naimeg (Família Naimeg), da Fazenda Pântano I, 3º lugar, Categoria Cereja Descascado

“Para nós da família Naimeg é uma satisfação muito grande. Estamos há 36 anos com a cultura do café no cerrado. Já fomos premiados em várias vezes em diversos concursos. Esse é mais um para a coleção que marca o reconhecimento do trabalho feito com zelo, com carinho nosso, da família, dos funcionários, de toda a equipe.”

 

Texto: Leonardo Leal

Cidade

V Prêmio Região do Cerrado Mineiro anuncia os melhores cafeicultores de 2017

O concurso prestigia a produção de café regional, valorizando o trabalho dos produtores e práticas agrícolas sustentáveis

Foto: Murilo Gharrber

Celebrando a safra de 2017, a Federação dos Cafeicultores do Cerrado realizou na sexta-feira (10) em Uberlândia, a quinta edição do Prêmio Região do Cerrado Mineiro, revelando os produtores dos melhores lotes. Cafés com perfis sensoriais únicos, que encantam por seu aroma e sabor. Os campeões tiveram notas expressivas ultrapassando os 90 pontos em qualidade.

A cerimônia de premiação aconteceu no Palácio de Cristal e reuniu cerca de 450 pessoas de todos os elos da cadeia do café. O concurso prestigia a produção de café regional, valorizando o trabalho dos cafeicultores e práticas agrícolas sustentáveis. Além de contar com denominação de origem própria, a região é referência em café de alta qualidade.

Ao todo, 200 amostras foram provadas. Desse número foram selecionadas as 30 melhores na Categoria Natural e 20 na Categoria Cereja Descascado. A produção é avaliada em dois critérios: o primeiro é a Alta Qualidade e o segundo, o Ético e Rastreável.

Na nota de ranqueamento, o café foi avaliado sensorialmente pela metodologia da associação americana de cafés especiais, teve peso 2, Já a nota da etapa ético e rastreável teve peso 1, na nota final. Todo o processo de análise sensorial, através das provas dos cafés – foi coordenado pela Savassi Certificação e contou com a auditoria da Safe Trace.

Categoria Natural

Foto: Murilo Gharrber

Na categoria Natural, o campeão foi o estreante Evandro Sanchez da Fazenda Dois Irmãos de Coromandel. A fazenda obteve 100% de aproveitamento nos critérios ético e rastreável e na avaliação sensorial 90,29 pontos. O catuaí amarelo se destacou com sabor de caramelo, bala de laranja, pão de mel, frutas vermelhas, frutado, rapadura e baunilha.

O segundo lugar da Categoria Natural foi para Ismael de Andrade da Fazenda São Silvestre em Serra do Salitre. O lote obteve 91,54 pontos na avaliação sensorial e 97% nos critérios ético e rastreáveis. O destaque do Icatu Amarelo em seu sabor foram notas de frutas vermelhas, mamão, maçã verde, rapadura, caramelo, morango com leite, chocolate, geleia de frutas silvestres e pão de mel.

Já o terceiro lugar ficou com Érika Urban Rodrigues, da Fazenda Sobro em Coromandel. Com 100% de aproveitamento nos critérios ético e rastreável e 90,04 pontos na avaliação sensorial o café da variedade Bourbon Amarelo se destacou no sabor frutado, garapa, guaraná, morango, chocolate amargo, caramelo, cereja, laranja e damasco.

Categoria Cereja Descascado

Foto: Murilo Gharrber

Na categoria Cereja Descascado, aconteceu um fato inédito no 1º lugar. Primeiro o filho foi campeão da mesma categoria em 2013, Lúcio Velloso; agora o pai alcançou esse feito, Fausto Velloso da Fazenda São Luiz, em Carmo do Paranaíba. O café da variedade Catuaí Vermelho obteve 89,08 na avaliação sensorial pontos e nos critérios ético e rastreável a propriedade obteve 100% de aproveitamento. Destaque para o sabor melão, chocolate, limão, frutas vermelhas, cereja, caramelo, morango, frutado e biscoito maisena.

O segundo lugar da categoria foi para Família Ferrero da Fazenda Pântano em Patos de Minas. O Bourbon Vermelho obteve 88,33 pontos na avaliação sensorial e a fazenda teve 100% de aproveitamento no critério ético e rastreável. Nas nuances se destacam o sabor de limão, agridoce, mel, frutado, frutas amarelas, doce de leite, chocolate ao leite e herbal.

O terceiro lugar foi para a Família Naimeg, que obteve 88,25 pontos na avaliação sensorial e 100% de aproveitamento nos critérios ético e rastreável. O Bourbon Amarelo da Fazenda Pântano 1, em Coromandel, tem sabor de morango ao leite, chocolate, açúcar mascavo, papaia, frutas amarelas como pêssego e manga, frutado intenso, mel e melaço.

Os lotes compostos de 20 sacas tiveram 14 vendidas antecipadamente. O terceiro lugar recebeu R$1.320,00 por saca, o segundo lugar R$1.540,00 por saca e o campeão R$1.980,00 por saca. O restante dos lotes, 6 sacas, foram a leilão.

Alta qualidade certificada

O presidente da federação, Francisco Sérgio de Assis, lembrou que o prêmio existe porque o cafeicultor tem dedicação e amor por produzir um café de altíssima qualidade. “Somos a região que mais tem certificação no Brasil”, disse. Assis destacou também a importância da união dos produtores e a valorização da denominação de origem. “É uma ferramenta muito forte porque a maioria dos torrefadores quer rastreabilidade e nós temos a denominação de origem para oferecer”, afirmou.

Em sua apresentação no evento, o superintendente da federação, Juliano Tarabal, destacou que as ações realizadas pelo órgão têm o propósito de integrar, desenvolver e conectar as pessoas em busca da evolução do cultivo do café. “Nós ajudamos as pessoas da cultura do café a fazer mais e melhor”.

Segundo o superintendente, atualmente 833 produtores estão inseridos na base de rastreabilidade e 939 propriedades, credenciadas e aptas a fornecer o selo de origem da Região do Cerrado Mineiro. Esse número representa 89 mil hectares.

Homenagens
A Federação dos Cafeicultores do Cerrado todos os anos concede homenagens a pessoas que são fundamentais na história da Região do Cerrado Mineiro. Nesta edição foram homenageados: Nelson Carvalhaes, Presidente do Cecafé; Antônio Alves Pereira – Tonico, melhorista da Epamig; Simão Pedro de Lima, Superintendente da Expocaccer e Geraldo Eustáquio Miranda, CEO da Cafebras.

Modelos de comercialização

Mais uma vez os lotes foram comercializados em dois modelos. O primeiro modelo foi o de venda antecipadas dos lotes onde a maior parte das sacas são vendidas para o mercado interno para cafeterias e torrefações de várias partes do Brasil. Em breve os lotes estarão à disposição dos consumidores. Os compradores do lotes de forma antecipada foram: Lucca Cafés Especiais, Suplicy Cafés Especiais, Nuance Cafés Especiais, Mundo Café, Dulcerrado Cafés Especiais do Produtor, Tres, William and Sons Coffee Co., Ateliê do Grão e King Cafés.

A segunda forma de comercialização foi o leilão que este ano comercializou 856 sacas de 60 quilos de café, em 38 lotes. O Café Cajubá deu o maior lance do leilão arrematando o campeão da categoria natural por R$2.549,00. A Terra Forte levou o maior número de lotes, 10 no total, seguido da Três Corações com 6 lotes. Ainda garantiram seus lotes as empresas: Stockler, Café São Gotardo, Expocaccer, Nutrade e Cafebras.  O V Prêmio Região do Cerrado Mineiro movimentou R$873.696,80 com a venda dos lotes nas duas modalidades.

A região do Cerrado Mineiro é composta por 55 municípios localizados no noroeste do Estado de Minas Gerais e conta com 4,5 mil produtores de café. O Prêmio Região do Cerrado Mineiro é uma realização da Federação dos Cafeicultores do Cerrado, conta com forte apoio do Sebrae. A Syngenta foi a patrocinadora master do evento, que contou ainda com o patrocínio do Sistema Sicoob – Crediminas, Rabobank e INTL FCStone.

 

Confira os vencedores do V Prêmio Região do Cerrado Mineiro

Categoria Natural

1º lugar: Evandro Sanchez (Fazenda Dois Irmãos, Coromandel)

2º lugar: Ismael de Andrade (Fazenda São Silvestre, Serra do Salitre)

3º lugar: Érika Urban Rodrigues (Fazenda Sobro, Coromandel)

 

Categoria Cereja Descascado

1º lugar: Fausto Velloso (Fazenda São Luiz, Carmo do Paranaíba)

2º lugar: Família Ferrero (Fazenda Pântano, Patos de Minas)

3º lugar: Família Naimeg (Fazenda Pântano I, Coromandel)

 

Texto: Redação

APP Uberlândia

5º Fórum de Criatividade e Marketing

Os cases das empresas Brastemp e LG já estão confirmados para o 5o Fórum de Comunicação e Marketing promovido pela APP Uberlândia. O evento vai acontecer no dia 30 de novembro, a partir das 14h, no novo campus da Uniube, na Granja Marileusa (antiga sede da UniAlgar).

Foto: Divulgação

Marco Frade lidera as áreas de digital, mídia e relações públicas da LG no Brasil. Ele vai abordar as estratégias da empresa na busca de equilíbrio e resultados entre os investimentos em mídia online e off-line.

O case da Brastemp será contado por André Pallu, redator da FCB Brasil. Ele vai compartilhar um pouco sobre os bastidores da nova campanha da marca de refrigeradores, que resgata os personagens criados na década de 80 e entraram para a história da propaganda com o jargão “não é nenhuma Brastemp”.

 

OFICINAS DE ATENDIMENTO E REGULAMENTAÇÃO

A programação do 5o Fórum de Criatividade e Marketing vai contar também com oficinas, ministradas por profissionais locais. Elas acontecerão na parte da tarde, a partir das 14h.

Os publicitários Rogério Fonseca, da Yellow Monkey e Marcel Gussoni, da R&B Propaganda, se uniram para a apresentação de uma oficina sobre Atendimento em Agência de Comunicação. Trata-se de uma das áreas com maior carência de profissionais na cidade e que demanda investimentos constantes em qualificação. A oficina está agendada para 14h.

O publicitário e diretor da Sanfona Filmes, Daniel Labanca, fará uma oficina sobre as mudanças que a Ancine está promovendo no setor de audiovisual, em especial nas produções voltadas para internet. A nova regulamentação será apresentada e discutida com os participantes. A atividade vai acontecer a partir das 16h30.

 

MARCELO SENNI NA SEMANA DE COMUNICAÇÃO DA UFU

O publicitário Marcelo Senni, da Mais Comunicação, participou da 5a Semana de Comunicação promovida pelo curso de Jornalismo da Universidade Federal de Uberlândia. O evento, realizado entre 6 e 10 de novembro, teve como tema “As faces do mercado jornalístico”.

Senni falou sobre Tendências na Comunicação, abordando temas como propaganda, design, jornalismo e relações públicas. O bate papo contou também com a participação de Luciano Araújo, designer gráfico e publicitário, e de Fabiana Barcelos, jornalista da Ares Comunicação.

 

LINKS PERDIDOS

Foto: Divulgação

Com o objetivo de divulgar informações sobre pessoas desaparecidas, a Algar lançou na semana passada uma ação inovadora, chamada “Links Perdidos”. A partir de agora, toda vez que um cliente da Algar Telecom digitar um endereço web incorretamente, ao invés de enxergar uma mensagem de erro, ele será direcionado para a página http://www.linksperdidos.com.br. Nela, estarão expostas fotos de gente que está sendo procurada pela família.

A ação foi lançada no dia 8 de novembro, durante o jogo entre o Santos FC (patrocinado pela Algar) e o Vasco, na Vila Belmiro. As informações sobre as pessoas desaparecidas são disponibilizadas pela ONG Mães da Sé, de São Paulo. A comunicação foi criada pela agência Yellow Monkey.

<estou enviando um print da homepage do site>

ESTUDANTES ORGANIZAM ENCONTRO SOBRE RELAÇÕES PÚBLICAS

Foto: Divulgação

Alunos do curso de Relações Públicas da ESAMC Uberlândia promovem nessa terça-feira, 14 de novembro, o evento “O que é, o que é… RP”. Usando a linguagem do stand up, eles vão tirar dúvidas sobre a profissão que escolheram, esclarecendo qual sua área de atuação, seus limites e possibilidades. A atividade faz parte da disciplina Comunicação Interna, ministrada pelo professor Maurity Cazarotti, da Inspire Diálogos.

 

 

Texto: Coluna APP